O que é o estresse?

Estresse é o mal do século – quem nunca ouviu essa frase? Falamos muito sobre ele, mas nem sempre sabemos exatamente o que é, como ele acontece, como afeta nossa saúde e se temos como minimizar os efeitos dele.

Esse é o primeiro post da série ESTRESSE E INTESTINO.

Diversas vezes comento sobre como o estresse e seu gerenciamento são pontos chaves para quem busca melhorar a saúde, principalmente a intestinal. Por mais que pareça que uma coisa não tem nada a ver com a outra, os dois estão muito ligados.

Tanto é que, mesmo que você tenha uma alimentação saudável, se não controlar estresse dificilmente você vai melhorar dos sintomas de indigestão, inchaço, cólicas, gases, constipação e outros.

Como não poderia deixar de ser, vamos começar pelo começo:

O que é o estresse?

Estresse é qualquer tipo de fator físico, mental ou emocional que causa tensão no corpo e traz mudanças químicas, físicas ou comportamentais.

Ao contrário do que podemos pensar de primeira, uma pessoa estressada não necessariamente será aquela pessoa que está sempre com a cara franzida, reclamando, irritada. Apesar dessa ser uma imagem clássica (e muitas vezes real), há muitos de nós que vive em estresse crônico e não sabe!

Ele pode ser silencioso e entrar na nossa rotina sem percebermos. Por isso, é importante conhecer quem ele é, como ele age e como podemos nos blindar.

Mecanismo de defesa

Não sei se você sabe, mas o estresse é um mecanismo de sobrevivência que temos desde a época em que morávamos nas cavernas.

Pense que naquela época, precisávamos estar atentos aos perigos reais que poderiam surgir – como animais grandes atacando sua tribo.

Entretanto, nosso metabolismo não evoluiu como nosso estilo de vida e sociedade nos últimos anos. O sistema imunológico humano surgiu e evoluiu na época em que todo “desafio” envolvia um perigo qualquer e um grande uso de energia física.

Assim, o estresse vinha e ia embora. Ativávamos a resposta e automaticamente, alguns minutos ou horas depois, nosso corpo já estava em descanso, sabendo que o perigo passou.

Tipos de estresse

Podemos dividir em dois tipos:

  1. Mental: ele é gerado a partir de percepções do ambiente interno ou externo do indivíduo como pensamentos negativos, preocupações, ansiedade e depressão.
  2. Físico: é o estresse fisiológico, gerado a partir de mudanças em nosso metabolismo como por exemplo ao comer alimentos que somos intolerantes ou alérgicos, toxinas, poluição, exercícios físicos intensos, má qualidade de sono, machucados e parto.

Portanto, o estresse pode ser real (físico) ou apenas percebido (mental).

O percebido é um momento em que não estamos realmente em perigo, mas percebemos tensão, como por exemplo em uma discussão com o chefe ou amigo, preocupação com situações futuras ou passadas, dificuldades em relacionamentos, etc.

Já o real é um momento em que o corpo precisa se ajustar a circunstâncias que o tiraram do equilíbrio natural como por exemplo quando entramos em contato com toxinas, alimentos que somos intolerantes, dormimos pouco ou sofremos alguma lesão/machucado.

Quando o estresse é ruim para a saúde

O estresse deve ser uma resposta curto prazo para uma situação pontual (como na necessidade de fugir ou se defender), nesse caso chamado de estresse agudo.

Ele passa a ser ruim para a saúde quando se torna crônico, ou seja, quando deixamos nosso corpo sempre em alerta para se proteger ou defender de um perigo – mesmo que seja uma situação psicológica/emocional.

Veja aqui 10 perguntas para saber se você tem estresse crônico.

Agora que você sabe o que é e como ele é gerado, vamos ver como ele afeta a digestão?

Você vai ficar impressionado ao ver como ele está prejudicando funções básicas e impedindo você de viver com saúde plena e um intestino feliz.

Clique aqui para saber como o estresse afeta a digestão.

Gostou do conteúdo? Compartilhe clicando nos botões e envie pelo Whatsapp para sua família e amigos.

Acompanhe meu conteúdo diário no Instagram aqui.

Um beijo e até a próxima.

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Sou especialista em cozinha natural, Health Coach formada pelo IIN/NY e Relações Públicas pela UFPR. Há mais de 7 anos venho mudando meu estilo de vida e alimentação para ter mais saúde e bem estar. Divido grande parte desse caminho aqui e em minhas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *