5 coisas que te atrapalham perder peso (e você nem imagina!)

Olá! Hoje vim falar um pouco sobre 5 coisa que você provavelmente nem imagina que podem te atrapalhar a perder de peso. Assunto que pode interessar muita gente, principalmente agora na véspera do verão.

Quando sua perda de peso parece estagnada pode ser que fatores, além da alimentação adequada, estejam interferindo. Vamos lá entender alguma delas:

Disruptores endócrinos

Disruptores endócrinos são componentes, toxinas ambientais que imitam a ação de hormônios fazendo um super estímulo.

Há vários componentes que são disruptores endócrinos como alguns agrotóxicos,mas o mais impactante deles são os derivados plásticos, como os ftalatos e o bisfenol A.

Essa contaminação acontece quando temos contato dos plásticos com certos alimentos, ou mesmo quando ingerimos água “contaminada”por derivados plástico seja pelo contato com a garrafa plástica ou pela própria contaminação nos rios e mares.

Alimentos quentes, oleosos ou ácidos são os que mais interagem com o plástico. Basta pensar no exemplo do molho de tomate em um pote de plástico. O molho que é ácido e oleoso deixa o pote todo manchado, pois interage bastante com o plástico. 

Outro costume bastante comum é o de consumir bebidas quentes, como um cafezinho ou chá em copos plásticos ou aquecer a comida direto em recipientes plásticos.

Portanto, quando o assunto é plástico, o bom é evitar tudo que é quente, ácido e oleoso. E acima de tudo, evitar ao máximo o consumo excessivo de plástico na sua vida. Deixe o excesso de saquinhos de mercado e demais itens supérfluos de plástico pra trás,  afinal se não interagir com sua comida, uma hora ou outra vai parar no meio ambiente e vai pra sua comida de qualquer jeito e pode atrapalhar sua perda de peso.

Antibióticos e antiácidos

Ao consumir antibióticos destruímos boa parte das bactérias do nosso intestino, inclusive as boas. E como as ruins se proliferam com mais facilidade, depois de consumir antibiótico nosso intestino tende a ficar desequilibrado e com disbiose. Os antiácidos entram na história piorando a disbiose, afinal alimento mal digerido é alimento para bactérias ruins. E não tem alimento bem digerido se não há ácidez adequada no estômago.

Cada vez mais pesquisas têm demonstrado a importância das bactérias que vivem em nosso intestino para nossa saúde e também para a perda de peso. Quando temos uma proliferação aumentada de bactérias ruins, há também uma maior tendência em ganhar peso.

Alguns estudos feitos com animais, fizeram o seguinte….isolaram as bactérias das fezes de ratinhos obesos e inocularam em ratinhos magros. Todo o resto continuou igual. Depois de um tempo, os ratinhos magros passaram a ganhar peso, só por terem trocado o perfil de bactérios do seu intestino.

Um artigo da Nature de 2012 mostrou que a disbiose intestinal parece aumentar a absorção de aminoácidos, carboidratos e gordura pelo intestino, o que auxiliaria no ganho de peso.

Quando o uso de antibiótico é realmente necessário este quadro pode ser revertido com a adequada suplementação de probióticos e alimentação. Mas, vale a pena repensar sobre usos constantes e muitas vezes desnecessários, afinal Yakults estão longe de serem capazes de reparar todo o estrago.

Alergia alimentar tardia

Quando consumimos um alimentos que dispara uma reação imune tardia (por IgG), este mesmo alimento também dispara um quadro inflamatório em nosso corpo o que favorece, por diferentes vias, ao ganho de peso pois aumenta a resistência à insulina, reduz a capacidade de quebrar gordura e a capacidade de produção de energia, o que gera cansaço.

Comer um alimentos só porque é “saudável”ou “emagrece” quando você tem intolerância à ele é dar um tiro no pé. Outro dia ouvi um relato de alguém que estava fazendo uma dieta à base de ovos, mesmo tendo alergia ao ovo. Leve engano. Não é só por ser uma dieta hiperproteica que esta pessoa vai perder peso, pelo contrário, vai ficar ainda mais inflamada e inchada. Por isso, antes de qualquer coisa, é importante respeitar sua individualidade para ter uma perda de peso adequada.

Adoçantes

É aqui que muitos se enganam ao olhar somente para as calorias. Os adoçantes atrapalham a perda de peso de diferentes formas.

Alguns estudos já tem falado na ação do acessulfame e sacarina na formação de novas células de gordura; na inibição da quebra de gordura pela sacarina, acessulfame e sucralose e na diminuição da quebra de gordura pelo aspartame.

Os adoçantes de forma geral também atrapalham na reeducação do paladar, pois tem o poder adoçante muito maior do que do açúcar, fazendo você se viciar em um paladar cada vez mais doce.

Mesmo não oferecendo calorias, eles têm a capacidade de aumentar a insulina, devido ao seu sabor doce, que ativa receptores já na boca. Com isso, é causado uma hipoglicemia, o que pode favorecer  ao aumento da fome e necessidade por carboidrato, demandas que atrapalham bastante a perda de peso.

E talvez você me pergunte sobre este ou aquele adoçantes que são naturais. Meu ponto de vista é que adoçante é algo a ser usado em um momento transitório ou pontual e não um novo hábito a ser adotado. Afinal, natural por natural, às vezes nos esquecemos que o açúcar vem da cana o que o caracterizaria como natural, mas nem por isso seu consumo frequente e em grandes quantidades é recomendado.

Dormir tarde

Talvez você já saiba que dormir pouco atrapalha a sua perda de peso, principalmente pela situação de estresse gerada. Mas não só dormir pouco, como dormir tarde pode atrapalhar este processo também.

Quando dormimos num ritmo muito fora do ciclo circadiano normal causamos alterações fisológicas principalmente na parte hormonal.

Estudos já mostraram que dormir tarde aumenta a resistência à insulina no dia seguinte, o que aumenta a vontade de comer e a necessidade por carboidratos.

Dormir tarde também altera a efetividade de detoxificação do corpo, que tem seu pico máximo entre 11-2h da manhã, assim como altera a liberação de hormônios como o Gh, relacionado ao ganho de massa muscular e perda de peso.

Esses são alguns dos pontos a serem considerados quando as principais ferramentas da perda de peso – alimentação adequada e atividade física parecem não ser suficientes.

E entenda que alimentação adequada para você não necessariamente é um padrão externo de alimentação saudável ou restrição calórica. Além de entender suas individualidades, seu corpo precisa estar nutrido para executar sua tarefa de quebrar células de gordura. Procure um nutricionista e um educador físico para te ajudarem a se conhecer melhor e chegar onde deseja.

Pri Riciardi – CRN 89694

nutripririciardi.com

Sobre o Autor

Priscila Riciardi

Priscila Riciardi

Sou nutricionista por paixão! Acredito que a alimentação saudável é um caminho de auto conhecimento e não um monte de regras nutricionais. Para cada pessoa e momento de vida há um alimento e um estilo alimentar. Sempre que posso, adoro criar na cozinha e transformar conhecimento em sabor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *