Sobre buscar motivação, mas precisar de disciplina

Começar e não terminar. Sentir culpa, arrumar justificativas e trocar uma coisa pela metade por uma nova, que logo também será largada pela metade. Se isso te incomoda, chega mais. Não sou psicóloga, nem coach, muito menos um case de sucesso, mas andei refletindo e acho que consegui ampliar minha visão sobre tudo isso.

Zona de conforto: quem é louco de querer sair de algo com esse nome? Não é à toa que se chama assim, por um tempo é muito confortável permanecer nesse estado. Mas ela não oferece satisfação, nenhuma conquistinha, nada. Basicamente, você se distrai vez ou outra com os feitos dos outros. É, meio pesado olhar por esse lado.

Ok, você decide ir atrás do que quer e, na empolgação dos primeiros resultados, vê que é possível chegar onde deseja. Mas essa energia baixa. Imprevistos, preguiça, motivos não faltam para as coisas saírem dos trilhos. De pequena em pequena decisão, aquela motivação se dissolve. E a frustração retorna.

Arrancando o esparadrapo de uma vez

A gente espera se sentir disposto para fazer exercícios ou estudar, ou o combo boas opções + vontade para só então se alimentar melhor, por exemplo. Acho que não é uma característica especial minha, todo mundo é assim, com maior ou menor intensidade. O que me dei conta foi que essa ordem estava errada na minha cabeça. Nem sempre a sensação vem antes da ação. Na maior parte das vezes é o contrário: depois da ação feita é que vêm a satisfação –  disposição e a leveza – no caso dos exemplos.

Dessa maneira, chegamos numa espécie de conceito de disciplina: fazer o que não se está com vontade na hora, mas sabe que é a melhor escolha. Ninguém é movido por motivação 100% do tempo, nessas horas temos que ter disciplina mesmo. Não precisa sentir culpa 🙂

As pequenas escolhas são as mais difíceis. Pensamos mais racionalmente na hora de comprar um carro ou de ir (ou não) fazer exercícios? Na primeira situação a gente leva em conta o custo-benefício e faz contas a longo prazo, e na segunda, a decisão é mais frequentemente baseada em estou/não estou disposto, está/não está chovendo, e por aí vai. Não sei vocês, mas acredito que ser um pouco mais racional não faria mal no segundo caso.

Por mais simples e talvez até batido que seja o assunto motivação x disciplina, parar para analisar nossas decisões é sempre produtivo. Afinal, grandes mudanças são nada mais que um monte de escolhazinhas.

Sobre o Autor

Carla Vailatti

Carla Vailatti

Oi, eu sou a Carla Vailatti, jornalista e intolerante à lactose. Vivo em negociação com meu corpo, porque tento ouvi-lo, mas ele pede muito chocolate. Acredito que todos precisamos buscar informações para sermos protagonistas da própria saúde.

2 comentários em “Sobre buscar motivação, mas precisar de disciplina

  • 27 de julho de 2017 at 13:46
    Ticiane

    Adorei o artigo, bem isso mesmo =)

    Ticiane

    Reply
  • 28 de julho de 2017 at 13:03

    Nossa, amei o artigo Carla! Uma reflexão muito pertinente e um empurrão necessário! Parabéns!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *