Mudança de Hábitos

Oii gente!!

Sempre falo de mudança de hábitos aqui no blog né? Se você me acompanha faz um tempo já deve ter visto aqui, aqui ou aqui como a Intolerância à Lactose mudou os meus – e ainda muda.

Eu resolvi fazer esse post pois desde o início do blog meus hábitos mudaram muito, assim como meu conhecimento sobre intolerâncias e alergias alimentares e até mesmo o meu quadro de intolerância. Hoje em dia não consumo a proteína do leite de vaca (desenvolvi alergia tardia a ela) e nem o glúten – que é uma intolerância pontual, não sou celíaca, estou com ela devido ao quadro inflamatório em que me encontrava (falei aqui e aqui.)

Quando criei o blog não imaginava a proporção que ele ia tomar e nem que ia atingir tantas pessoas. Com isso veio lógico muita responsabilidade. Querendo ou não o que coloco aqui é lido por milhares de pessoas e pode influenciar o que essas pessoas estão vivendo.

Sempre lembro que não sou nutricionista e que o que digo aqui são experiências pessoais – tanto meus diagnósticos, tratamentos, o que acho de produtos que provo, de lugares que vou, etc. De maneira alguma quero que algum de vocês siga o que digo, faço, consumo ou como. 

Muitos que acessam o blog pela primeira vez acreditam que o Lactose Não é um site com equipe que gera conteúdo, mas não é! Aqui eu divido com vocês experiências que vivo e receitas que faço/crio para comer o que tenho vontade e não acho por aí.

Nos últimos 4 anos meu estilo de vida mudou muito. Como muitas pessoas tive uma grande crise onde vi que minha saúde estava definhando, depois de um tempo percebi que estava intimamente ligada aos meus hábitos alimentares. Passado um tempo fiz o exame para intolerância, no início fiquei desesperada e triste, depois fui me adaptando, lendo sobre o assunto, conhecendo mais.

 Clique e conheça meus e-books com receitas exclusivas! Opções a partir de R$19,90

Nos últimos 6-8 meses meus hábitos mudaram ainda mais. Eu que achei que já me alimentava de maneira saudável descobri que muito do que consumia não era nenhum pouco saudável (peito de peru, pão “integral”, barrinhas de cereal). Como eu descobri? Assistindo documentários e programas de TV e lendo livros e artigos. Hoje em dia prezo por uma alimentação o mais natural possível, com o menor número de industrializados que der.

Eu sei que muitas pessoas que acessam o blog estão buscando apenas receitas ou alternativas sem lactose, e é por isso que continuo falando sobre produtos diversos e passo receitas dos mais variados tipos. Mesmo que algumas não façam parte mais da minha realidade e do meu cotidiano. No meu dia-dia eu não uso mais farinha de trigo, não uso açúcar refinado e nem margarina – mas aqui vocês ainda encontram diversas receitas com esses ingredientes.

Eu vejo também que muitas pessoas que querem cuidar do peso ou que frequentam academias também acessam o blog. Quem me conhece sabe que pratico atividade física todo dia, treino musculação há 4 anos e me alimento muito bem na maior parte do tempo (sempre tem momentos pra bolo de chocolate né?!).

Há muito tempo atrás fiz um post sobre a whey protein e a intolerância à lactose – que é um post muito acessado até hoje.

Faz uns 6 meses pelo menos que não consumo whey protein, e sempre que consumi foi com orientação de nutricionista. No meu caso era necessário tomar pois quando comecei a fazer musculação eu estava com 45 kg e meu objetivo era ganhar massa magra. Minha dieta por muito tempo foi hipercalórica, comia muito mais do que tinha vontade para poder ganhar peso de maneira saudável – não achem que era bolo, torta e pizza, era proteína magra, carboidrato complexo e frutas/verduras. Vejam a foto de quando comecei a malhar e a de hoje em dia.

Sou sincera em dizer que não entendo a necessidade de todos que praticam atividade fisíca tomar whey protein – conheço diversas pessoas que receberam indicação para tomar e que nem exercícios regulares e/ou de alta intensidade praticavam para ter que repor nutrientes – que é o que a whey protein faz.

Hoje em dia não tomo whey protein por várias razões: desenvolvi alergia à proteina do leite, não tenho objetivo de ganhar mais massa e como evito industrializados não faz muito sentido tomar shake de whey todo dia né?

Por um tempo testei a proteína de carne (carnivor, carnibol, etc), não gostei nenhum pouco, nem do gosto nem de como fiquei, ela é rica em creatina e no meu caso me deixou inchada.

Hoje em dia se uso proteína em pó prefiro albumina ou proteína de arroz. Mas é raro quando tomo, tipo 1 a 2 vezes a cada quinze dias, e não é após todo treino como eu tomava antigamente, é só quando não tenho tempo de fazer uma refeição de verdade. Em algumas receitas também adiciono um pouco dessas proteínas de vez em quando.

Sei que aqui podem vir algumas pessoas dizer que a whey é melhor pela sua rápida e alta absorção e etc. Não entrarei neste caso, já que estou dizendo o porque eu resolvi não tomar mais whey e que vejo que essa decisão não influenciou nenhum pouco em perda de massa magra ou em ganho de massa gorda – continuo com o mesmo corpo. Ressalto aqui que minha alimentação tem acompanhamento periódico da minha nutricionista e ela quem me dá as diretrizes do que consumir e em quais quantidades para que atendam meus objetivos – ou seja, alimentação balanceada e com comida de verdade com certeza me auxiliam em manter meu peso!

Lembro aqui que não sou atleta profissional, nunca quis competir, não vivo pela imagem do meu corpo- treino e me alimento bem para me sentir bem e saudável apenas  – e não direciono esse post jamais a quem leva esse estilo de vida pois sei que é muito específico e restrito.

Também não estou aqui dizendo que whey protein não deve ser consumido ou que deve, estou apenas contando meu caso tá?

Para quem quer se aprofundar no assunto, existem diversos artigos alertando para o uso indiscriminado da whey protein – quantas receitas tem por aí que usam whey como ingrediente principal né?!

Falando um pouco sobre Whey Protein

Whey Protein x Cancer x Diabetes

Como sempre, eu acredito no equilíbrio. Postei esta imagem no Instagram do blog essa semana, aproveitando para explicar meu posicionamento e o objetivo do blog, principalmente para quem me conheceu através do IG, onde perfis de dicas fitness, receitas fitness, dietas fitness é infinito.

Espero que entendam meu posicionamento e que me vejam como alguém comum que está apenas tentando ajudar quem passa por situações parecidas com a minha ou que procura hábitos mais saudáveis, assim como eu.

Um beijo gente linda!

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Sou especialista em cozinha natural, Health Coach formada pelo IIN/NY e Relações Públicas de formação. Faz 7 anos que venho mudando meu estilo de vida para ter mais saúde e bem estar e divido grande parte desse caminho aqui e em minhas redes sociais.

10 comentários em “Mudança de Hábitos

  • 31 de outubro de 2014 at 15:25
    aline

    Ola Flavia,gostei das dicas sobre o whey.vou sempre visitar o seu blog parabens.

    Reply
  • 10 de agosto de 2014 at 14:21
    Martin

    Olá Flávia.

    Conheci o seu site hoje mesmo, e estou tão maravilhado com as suas dicas, de verdade. As suas receitas, e demonstração de progresso quanto ao físico, para mim, foi de grande ajuda. Confesso que cheguei a temer a causa a respeito da massa magra, pois estou bem magro para a minha altura.
    Bom, faz algum tempo que ando com a saúde definhando, sem saber o que fazer ou muito menos o que comer. Graças a você, muito obrigado, tive a paz de ver que: ”Há esperança”. (Hahahahaha).

    Obrigado por isso, e por disponibilizar o seu tempo conosco!

    Reply
  • 20 de março de 2014 at 11:44
    Renata

    Oi Flávia,
    Gosto muito do teu blog! Sempre acho algo positivo, alguma saída nos momentos que entro naquela ‘crise de não poder comer o que gosto’ ou gostava como tento me dizer.
    Sempre tem uma saída para a IL. Alguma alternativa, e essa mudança de hábitos de que tu já escreveu várias vezes é um estímulo. É nessa linha que todo mundo com IL que vejo criando blogs, dando dicas e desabafando entra. É é nossa saída. A IL é um jeito do nosso corpo avisar que não tava bem com aquela alimentação/comportamento, ai tu muda e melhora.
    Mas.. como sempre tem um mas.. existem momentos de crise! Muita crise. De ‘socorro não tem o que eu possa comer’! ‘Como é que vou sair’?! Aquela janta nos amigos não rola mais. E aquela pizza, aquele negrinho, aquele doce?!
    Tem alternativa, mas não é tão fácil assim.
    Li alguns post das pessoas com IL falando de como descobriram e tudo mais, mas todas parecem muito satisfeitas, contentes com isso, mudaram de hábitos e tá tudo bem. Eu ainda sofro! Cada dia meus hábitos melhoram, emagreci, to me sentindo melhor. mas ainda tem aquele dia que bate a vontade de comer uma colherada de leite condensado e não pode.
    Queria só levantar o assunto que a mudança de hábitos demora. É difícil. A IL muda teus gostos, aquela pizzaria já não é o melhor lugar para sair com os amigos. Na TPM chocolate sem lactose não resolve. Existe crise, existe não ter o que comer em aniversário de criança…
    Enfim, os hábitos melhoram mas ocorrem recaídas.
    Beijos

    Reply
    • 21 de março de 2014 at 10:38

      Oii Renata!
      Concordo 100% com você, impossível não ter uma vontade de uma besteirinha de vez em quando, um doce de leite (no meu caso hehe), um petit gateau com sorvete, ou uma pizza.
      Claro que as alternativas não são iguais ao que estávamos acostumadas, mas é questão de hábito.
      É dificil sim, não é mil maravilhas, e pode ter certeza que assim como eu e você, a maioria que tem uma restrição alimentar também tem seus momentos de “que saco, custava SÓ HOJE eu nao passar mal?!”.
      Eu digo com sinceridade pra você que comparando há 1 ano e meio essas minhas crises e vontades diminuíram muito, e eu acho graça sim em comer um chocolate mais amarguinho na TPM. Não morro mais por um twix heheheheh
      Tem que ter paciência e tem que ser gentil com você mesma. Tem dias ruins, tem dias bons, e isso não é só para quem tem IL, isso é com todo mundo. Não é nossa intolerância que nos faz diferente, privações todos temos né? O importante é focar no lado bom, e quando estiver em momentos de “eu só queria um pedaço de pizza 4 queijos e uma de brigadeiro”, respirar fundo e se distrair com outra coisa!!
      Muito obrigada pelo seu depoimento 🙂
      um beijo

  • 5 de março de 2014 at 15:25
    Michelle

    Oi Flavia,
    Acabei de achar seu blog e veio de encontro com tudo que penso sobre alimentação. No ano passado, tive vários problemas de saúde que inclusive me obrigaram a fazer cirurgia e sempre acreditei que me alimentava bem, pois não gosto de doces nem de frituras. Estou iniciando um projeto para ganhar massa magra e todos falam que precisa ingerir whey e estava procurando alguém que me dissesse que não era necessário. Ainda estou tentando achar um nutri na minha cidade que acredite nisso, mas só pela sua experiência já me deixou mais tranquila.
    Obrigada e parabéns pelo Blog!!!!

    Reply
    • 8 de março de 2014 at 23:53

      Oii Michelle!
      Obrigada pelo elogio.
      Sim, converse com um nutri, eles vão saber te orientar! Hoje em dia temos tantas outras opções de proteínas em pó que também não precisamos utilizar a whey né? 🙂
      um beijo

  • 19 de fevereiro de 2014 at 15:17
    Meirieli

    E o mais importante, parabéns pelo seu trabalho! Continue com as ótimas receitas, dicas e informações. Pode ter ctza que ajuda muitas pessoas!!!

    Reply
    • 19 de fevereiro de 2014 at 21:56

      Oii Meirieli!!

      Muito obrigada pelos elogios, fico muito feliz que tenha testado receitas do blog e aprovado 🙂
      Um beijo!!

  • 19 de fevereiro de 2014 at 15:14
    Meirieli

    Ótimo post, adorei! Sou celíaca e tenho intolerância a lactose e por ordens médicas tive que ficar um bom tempo sem consumir industrializados e hj em dia aderi a prescrição hehe procuro consumir alimentos mais natural e caseiros possíveis, onde eu mesma quem prepara minhas refeições, por ser celíaca temos que ter o cuidado com a contaminação cruzada e tudo mais. E quando fazemos nossa própria comida sabemos a procedência e a segurança que aquele alimento teve desde os ingredientes utilizados até modo de preparo. Já peguei muitas receitas suas e dá super certo, obg e seu blog é um sucesso. Beijao

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *