Minha experiência sem glúten, sem lactose e sem proteína do leite

Oiii gente!!!

Hoje vim falar sobre minha experiência sem glúten, sem lactose e sem proteína do leite das útlimas semanas. Se você acompanha a Fanpage ou o Instagram do blog você viu que eu disse que estava em uma saga né? Até por isso que fiquei um pouco sumida aqui no blog.

Vou explicar certinho desde o começo. Há algum tempo estava me sentindo mal – mesmo não consumindo a lactose – estava constantemente com azia, dor no estômago, comecei a ter refluxo e outros sintomas que nós bem conhecemos né? hihi

Clique e conheça meus e-books com receitas exclusivas! Opções a partir de R$19,90

Até que umas 4 semanas atrás mais ou menos eu tive uma crise muito forte! Minha rinite atacou (para quem não sabe derivados do leite são grandes responsáveis pela produção excessiva de mucosa e reações alérgicas nas vias respiratótias), tinha dores no estômago horríveis e que duravam o dia inteiro, diarréia constante, enfim, estava um caco. Em uma semana perdi 1,5kg.

Essa semana coincidiu em ser a semana em que tinha marcado consulta com a minha nutricionista, Dra Juliana Trevilini. Estava fazendo um diário alimentar há duas semanas, anotando tudo o que comia e como me sentia.

Chegou o dia da consulta e expliquei como estava. A Dra Juliana fez uma série de perguntas para conhecer melhor meus hábitos (desde a infância – pensa no esforço da memória dessa pessoa que vos escreve! hahaha). No quadro em que me encontrava – em frangalhos praticamente – ela solicitou uma série de exames e pediu para que eu cortasse totalmente o glúten, a lactose claro, e também a proteína do leite que eu ainda consumia no Whey Protein e de vez em quando nos produtos zero lactose feitos a base de leite de vaca.

Segundo a Dra Juliana, era essencial que eu cortasse todos esses alimentos por completo pois são alimentos muito alergênicos. Então nesse primeiro momento eu deveria evitar completamente todos eles até me reestabelecer para podermos prosseguir com as investigações e o tratamento.

Eu confesso que naquele momento eu realmente achei que não era por alimentação. Pois é, eu que acredito mil por cento que tudo o que sentimos está ligado diretamente com alimentação e ao nosso estado emocional, estava desacreditando.

Já tinha tido crises fortes, mas essa foi uma das piores. Cheguei a pensar até que poderia ser rotavírus ou algo assim. Mas combinei comigo mesma, e com a Dra Juliana ahahah, que iria cortar tudo o que ela disse e fazer certinho a dieta para ver se melhorava. Junto com as orientações ela ainda me passou dois suplementos alimentares para refazer minha flora intestinal – que estava exterminada pobrezinha!

Os suplementos foram a Glutamina e um probiótico com lactobacilos. Veja mais sobre eles aqui.

Para deixar as coisas mais emocionantes, as duas semanas em que precisava cortar o glúten e o leite, coincidiu com duas semanas em que eu estaria viajando. Ou seja, o que já ia ser complicadinho se tornou um desafio – nós bem sabemos como é comer fora com restrições alimentares né?

Com muito orgulho eu digo a vocês que eu consegui!!!!

Entre hotéis, restaurantes, aeroporto e estrada eu consegui manter a dieta e ficar isenta de glúten, de lactose e proteína do leite! E o melhor: fui melhorando gradativamente e não passei mal nenhum dia mais.

Os exames ainda não fiz, as duas semanas já se passaram, mas eu estou tão feliz que não estou passando mal que estou permanecendo sem glúten e sem nada de leite.

Agora vou mostrar como sobrevivi (exagerada! haha).

Basicamente segui esses princípios:

– Ter sempre a mão algum lanche. Minhas escolhas sempre eram frutas (morango, uvas e banana), castanhas sem sal ou barrinhas de castanhas e cereais. As lojas Mundo Verde foram minhas melhores amigas nessas duas semanas. Tinha em todo lugar e eu ia lá e fazia um estoque de barrinhas e snacks rápidos. Vou mostrar no próximo post.

– Em restaurantes pedia carnes grelhadas (sempre perguntando ao garçom se não colocavam manteiga), saladas ou legumes e carboidrato eu optava por batata, aipim, arroz e quando tinha quinoa.

– Café da manhã de hotel: comia muitas frutas e ovo mexido (que também checava com o garçom se não ia leite).

Uma das opções sem glúten e sem lactose: frango grelhado com shoyo e limão, purê de mandioquinha e tabule de quinoa

 Filé de peixe grelhado com molho de mel e limão, legumes ao vapor e salada.

É verdade que nem todo restaurante era lindo assim e fácil. Muitos eu tive que pedir substituições e alguns sem opção de carbiodrato, que é super essencial para a dieta, tive que comer batata/aipim frito (não que eu não goste, mas evito porque verão tá aí né hahaha). Comi muita salada com grelhado também.

Uma coisa que também comi muito nessas últimas semanas foi comida japonesa. Apesar que eu deveria ter cortado o shoyo por causa do glutamato monossódico, mas realmente não deu para levar meu shoyo de casa, então Dra Juliana, desculpa mas essa parte não te obedeci! hihihihih

Como disse ali em cima, tem alguns snacks ótimos que eu sempre levo comigo quando saio de casa e eu vou mostrar para vocês num próximo post, pois são vários e eu quero falar um pouco mais sobre eles.

O que me fez mais falta enquanto estava fora foi o pão! Eu adoro pão e torrada! Sem o glúten ficou difícil, pelo menos fora de casa. Agora que estou em casa comprei um de uma marca muito boa. Vou mostrar pra vocês no próximo post também!

Mas a lição que fica é: dá SIM para ficar sem glúten, sem lactose, sem proteína do leite mesmo fora de casa. É um esforço a mais? Com certeza. Mas vale a pena gente. Vale a pena ser “chata” no restaurante, vale a pena levar marmitinha pra cima e pra baixo (veja este post), tudo vale para se sentir bem e ter saúde.

Foi difícil? Foi, mas não tanto. Foi mais chato do que difícil. Chato por ter que inspecionar o cardápio, e que muitas vezes acabava tendo uma única opção para escolher e olhe lá, ter que explicar ao garçom, pedir para confirmar, etc. Mas isso nós já somos especialistas ne? hahaha

Bom, é isso!

Agora quero saber de vocês, como vocês fazem em casos assim?

Ah, e bom feriado né! Eu estou indo viajar e já preparei meu isoporzinho cheio de marmitas! hahahaha Fiquem de olho na Fanpage e no Instagram que vou postar lá 🙂

Um beijo!

Update: hoje em dia sei que tenho doença celíaca, além da IL e alergia tardia à proteína do leite.

Veja o vídeo que gravei contando minha história:

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Sou especialista em cozinha natural, Health Coach formada pelo IIN/NY e Relações Públicas de formação. Faz 7 anos que venho mudando meu estilo de vida para ter mais saúde e bem estar e divido grande parte desse caminho aqui e em minhas redes sociais.

43 comentários em “Minha experiência sem glúten, sem lactose e sem proteína do leite

  • 14 de novembro de 2013 at 14:47
    Malu Cunha

    Adorei o post!!!!!! =)
    Já tô aguardando os próximos com as dicas dos snacks hehe
    O blog tá cada dia melhor! Parabéns!!

    Reply
  • 2 de dezembro de 2013 at 17:57
    PAULA GARREFA

    ENTAO MEU FILHO É ALERGICO A PROTEINA DO LEITE E CORANTESESTA DIFICIL POIS ELE COME POUCO E ADORA GULOSEIMAS NE FESTINHA CASA DA VO ENFIM CORTEI TUDO TAMBEM E ESTOU PESQUISANDO BASTANTE PARA TER OPÇÃO PARA COMPRAR E FAZER UM ABRAÇO

    Reply
  • 5 de dezembro de 2013 at 16:45
    Kelly Lima

    Boa tarde Flavia agradeco pelas dicas
    .Descobri a pouco a IL e logo em seguida fui submetida a uma cirurgia pra retirada de vesicula ai sim complicou ainda mais aumentaram as restricoes , ainda bem que existem pessoas como vc dispostas a compartilhar bjs

    Reply
  • 12 de dezembro de 2013 at 11:41
    Carolina T.

    Flávia, você falou que estava se sentindo mal, e falou sobre os “sintomas que nós bem conhecemos”. Isso inclui a tão terrível diarreia?

    Reply
    • 12 de dezembro de 2013 at 12:00

      Oii Carolina!
      Inclui sim, tive bastante diarréia durante a semana que passei mais mal.

      Reply
      • 12 de dezembro de 2013 at 15:24
        Carolina T.

        Poxa, e você nem é celiaca!!
        Que loucura!

        Reply
        • 18 de dezembro de 2013 at 9:24

          Siiim Carolina!
          Loucura mesmo, mas sabe que tenho lido sobre intolerância ao glúten? Pelo o que entendi existem pessoas que não são celíacas mas que apresentam algum grau de intolerância à ele.. pelo jeito sou uma dessas!
          um beijo

          Reply
  • 23 de dezembro de 2013 at 21:19
    Beatriz

    Nossa Flávia, eu estou assim ultimamente. Apesar de continuar sem consumir lactose, como eu fiz durante os últimos 4 anos e vivi bem, voltei a ter vários do conhecidos sintomas nos últimos 3 meses (esporadicamente) e na última semana, passei mal a semana toda…Agora estou com consulta marcada no gastro pro dia 03/jan…vamos ver no que vai dar!
    Abraço!

    Reply
    • 5 de janeiro de 2014 at 13:20

      Beatriz, como foi??
      Espero que consiga reverter o quadro!!
      Um beijo

      Reply
      • 27 de janeiro de 2014 at 21:48
        Beatriz

        Oi Flávia,

        Bom, depois de uma bateria de exames…descobri que não tenho nada além de uma intolerância a lactose muito mais forte do que eu esperava. Como eu havia dito, eu já convivo com a IL há algum tempo mas ela nunca foi total, eu não precisava me preocupar muito com comidas que pudessem ter alguma quantidade ínfima de lactose, mas parece que agora terei, pelo menos por algum tempo. Dos males o menor, pelo menos em casa é fácil eliminar totalmente a lactose pois já estou acostumada a cozinhar sem ela e cada dia descubro mais receitas deliciosas (várias daqui!). Como eu passei mal por um bom tempo, agora ainda estou me recuperando, cortei o leite totalmente (mesmo os zero lactose), estou evitando ainda qualquer comida mais gordurosa e apesar de não ter eliminado da minha dieta, estou tentando consumir menos glúten também, mesmo não dando nada nos exames, porque querendo ou não essas coisas são um pouco mais agressivas para um organismo que já está um pouco debilitado, né! Mas já estou bem melhor e assim que me sentir 100% de novo, eu vou tentando voltar com os demais itens…exceto a lactose, essa eu tô fora! =D

        Reply
  • 6 de janeiro de 2014 at 20:10
    Rodrigo Pizarro

    Olá!
    Parabéns pelo Blog!
    Das minhas várias pesquisas sobre IL, certamente aqui foi onde encontrei as melhores informações.
    Como falasse no texto, a glutamina e os probióticos ajudam no tratamento da IL, então gostaria de saber que produtos e medicamentos que os contém, pois eu também saí do Gastro sem muitas informações, só o ”clássico” evitar a lactose”, hehehe, e mesmo cortando completamente a lactose, sigo tendo crises pelo menos 1 vez a cada 1 ou 2 semanas,

    Obrigado!

    Reply
    • 8 de janeiro de 2014 at 10:33

      Oii Rodrigo!

      Eu estou devendo o post explicando melhor sobre a glutamina e o probiotico.
      Assim que voltar de ferias vou fazer, mas te adianto que – pelo o que sei – eles não estão presentes em medicamentos, são suplementos alimentares que você compra somente eles, tipo vitamina C sabe?

      No máximo até o fim da próxima semana o post estará no ar!

      Bjs

      Reply
      • 8 de janeiro de 2014 at 18:36
        Rodrigo Pizarro

        Ah legal Flávia! Valeu!

        Reply
  • 21 de fevereiro de 2014 at 20:11
    BRUNA COSTA

    Oi Flávia,

    te descobri no instagram esses dias e bem por acaso! Descobri que tenho intolerância à lactose e uma boa sensibilidade ao glúten e já faz quase um ano que eu tirei quase que completamente esses dois componentes da minha alimentação. No começo foi difícil, mas hoje já é um hábito consolidado! Nunca me senti tão disposta como agora e posso dizer que pouco sinto vontade de comer comidinhas “proibidas” (só de pensar o quanto passarei mal depois repenso minhas vontades). O fato de saber cozinhar ajuda muito quem leva esse estilo de vida! Adorei o blog e já te sigo no instagram! Não sei como demorei tanto tempo pra te achar! Sucesso!

    Reply
    • 22 de fevereiro de 2014 at 11:44

      Oii Bruna!!
      Que legal, obrigada!!!
      Ai muito verdade né? Chega uma hora que nem vontade de comer o que comíamos dá, só de pensar no depois já desisto também hahaha
      Um beijo!!!

      Reply
  • 6 de março de 2014 at 10:52
    Thais

    Olá Flávia,

    Parabéns pelo blog, muito bacana. Gostaria de saber se você fez algum exame para descobrir outras intolerâncias/sensibilidades além da lactose. E como estão as coisas agora, como vai seu plano alimentar, tem se sentido melhor?

    Um abraço 😉

    Reply
    • 6 de março de 2014 at 15:40

      Oii Thais!!
      Obrigada pelo elogio, fico feliz que gostou do blog 🙂

      Eu fiz exames de sangue para doença celíaca, que deram negativos. Cheguei a cogitar fazer o Vegatest, mas na correria do dia-dia acabei deixando como segundo plano, mas ainda pretendo fazer sim.

      Sim, tenho me sentido bem melhor! Meu plano alimentar continua o mesmo, sem o leite de vaca e o glúten, mas nessa última semana consumi um pouco de glúten (comi um kibe assado e um pedaço de bolo) e não passei mal! Comi em poucas quantidades e esperei pelo menos três dias entre um e outro para ter certeza que não ia ter reação, maior felicidade!!! hahaha

      Espero ter ajudado! um beijo

      Reply
  • 10 de março de 2014 at 15:46
    Brenda

    Flávia, você fez o post sobre as dicas de marmitas e lanches que você costuma comprar? Não achei nos arquivos..: obrigada!!
    Beijos

    Reply
  • 23 de abril de 2014 at 12:56
    Rosane

    Oi Flavia!
    Lendo o teu post aqui de novembro, hahahaha, fiquei me perguntando se chegastes a descobrir porque o teu intestino estava tão sensível neste período que relataste. Pergunto isso porque já estavas tendo uma alimentação saudável e se cuidando bastante há tempo, logo, penso que o teu intestino (em teoria hehe) também deveria estar muito mais fortificado. Aí que me pego pensando o porquê daqueles poucos ingredientes incomodarem o teu intestino. Enfim, gostaria de saber se chegaste a alguma conclusão sobre isso, hahaha. Tenho IL há pouco mais de um ano e estou me tratando com nutricionista também. Minha alimentação mudou radicalmente e me intestino ficou muito sensibilizado (ainda o trato de diversas formas), mas noto que fico ruim em momentos de estresse emocional, especialmente. Ando nuns processos de crise profissional, aí já viu né? hehehehehe. Bom, é isso. Muito obrigada pelo blog, fanpage e instagram, gosto muito dos teus posts e me ajudam muito! Beijo grande!

    Reply
    • 23 de abril de 2014 at 17:17

      Oii Rosane!
      Você deu uma olhadinha nos outros post que falo sobre o tratamento, retorno na nutri e etc?
      Lá eu falo um pouco sobre algumas das possíveis causas da fragilidade do meu intestino 🙂
      Obrigada pelo elogio!!!
      um beijo

      Reply
  • 30 de abril de 2014 at 19:28
    Caroline Ribeiro

    Olá! Adorei seu post e dicas, muito legal. Fiquei apenas com uma curiosidade sobre o purê de mandioquinha que tu disse que comeu no restaurante, vc saberia me dizer como fazê-lo sem leite e margarina, pois recentemente descobri uma gastrite e tenho que evitar leite e derivados. Obrigada!

    Reply
    • 4 de maio de 2014 at 20:44

      Oii Caroline!
      Quando faço aqui em casa eu uso leite vegetal (tipo de amendoas) e biomassa de banana verde. De vez em quando coloco manteiga ghee tambem.
      Fica uma delicia!
      Aqui no blog tem a receita dos tres, o leite vegetal, biomassa e manteiga ghee 🙂
      beijos

      Reply
  • 4 de maio de 2014 at 11:43
    Connie Assis

    Olá, Flávia!

    Foi muito bom encontrar o seu blog e ter tantas informações sobre a IL. Desde pequena eu sofro muito com isso (e olha que eu já tenho 59 anos). Quando tinha 14 um médico deu a orientação de que eu não podia tomar leite, o que já foi uma grande ajuda. Mas eu comia queijo, bolos e outras coisas que continham leite. Imagine se naquela época tínhamos todos esses exames e informações atuais, né? Eu tinha uma rinite e uma sinusite que não me largavam nunca….Em 2010 fiquei tão mal e o médico que me atendeu pediu os exames e descobriu que eu não tenho só intolerância à lactose, tenho alergia à proteína do leite. Parei tudo tudo e, bingo!!!! Nunca mais rinite, nunca mais sinusite, faringite, nada!!!! É muito difícil comer fora de casa, principalmente sobremesa rsrsrs Mas a nossa saúde sempre em primeiro lugar. Agradeço muito seus posts e dicas.
    Um beijão e continuo atenta às novidades

    Reply
    • 4 de maio de 2014 at 20:49

      Oii Connie!
      É incrivel como melhoramos quando cortamos o leite né?
      Eu também sou assim. E quando consumo alguma coisa (as vezes por acidente) é batata: rinite na hora!!

      Que bom que esta gostando do blog, volte sempre 🙂

      um beijo

      Reply
  • 24 de junho de 2014 at 22:28
    cherle

    Ola Flavia, tenho visitado seu blog e estou amando.
    Ha poucos meses comecei a sentir mal estar praticamente todos os dias, tinha constipacao intestinal, dor abdominal, estiramento abdominal, nauseas e barriga inchada. Resolvi fazer o teste de eliminacao da lactose da minha dieta, no inicio foi muito dificil, pois amo iogurte, queijos e principalmente o leite, humm.
    Apos um mes sem contato com os laticinios, minha vida voltou ao normal, meu intestino funciona normalmente agora, sou uma nova pessoa sem os laticinios. Adaptei toda minha alimentacao.
    Ja marquei com minha medica para fazer o exame de intolerancia para comprovar se realmente e isso, mas fisicamente estou me sentindo muito bem.
    Voce esta de parabens, seu site e 10.
    Depois vou te mandar fotos de alguns produtos que tenho consumido e sao muito gostosos.

    Abracos.

    Reply
  • 13 de setembro de 2014 at 13:19
    andreia

    Olá Flávia!!!!!!!!!! Nossa!!!! Descobri o seu blog hoje e fiquei muito feliz, pois sinto exatamente as mesmas coisas que vc sentia, sempre que a alergia ataca fico de cama, estou bastante acima do meu peso, isso já não me ajuda nada. Mas tenho certeza que com DEUS e com sua ajuda vencerei. Obrigada!!!! Saiba que vc tem sido instrumento de DEUS para ajudar muitas pessoas viu. Bjs.

    Reply
  • 21 de janeiro de 2015 at 18:35
    Elisabeth gorgonio

    Olá Flávia.
    Descobri esta semana minha IL apesar de ter cortado o leite a vários anos. Passei muito mal este início de ano com alegação de rota vírus mas depois de muito sofrer descobriram essa intolerância. Resolvi pesquisar. E encontrei seu blog. Parabenizo vc pela iniciativa, pela clareza de suas observações . Vai ser de grande ajuda. Obrigada. Bjos

    Reply
  • 27 de março de 2015 at 12:41

    tenho ansiedade generalizada sou depressivo tomo todos os medicamentos que o medico passa tive alguma melhora mais depois de tirar o açucar,refrigerante e principalmento o glútem tive uma melhora significante na depressão e na ansiedade,hoje estou muito melhor,mais atlético mais disposição energia valeu apena a alto avaliação dos alimentos.
    sou do Rio de Janeiro.

    Reply
  • 4 de maio de 2015 at 11:10
    Vanessa

    Bom dia, Flavia!

    Acho que já comentei que tenho intolerância, à lactose, proteína do leite, glúten e soja!! No começo, também achei estranho ter cortado toda lactose e ainda assim continuar passando mal, com dores e todo o cenário que você conhece, a ponto de parar no pronto socorro com queda de pressão, por tanta dor, e fui cada vez descobrindo mais um item. Segundo minha médica (Medicina Antroposófica), ela me explicou que tanto o glúten quanto o leite, é processado de forma semelhante no intestino, e que a cadeia molecular desses alimentos, são bem semelhantes e difíceis de serem “quebrados”, logo, como não conseguem metabolizar adequadamente, acabam por gerar inflamações, em forma de gordura, o que faz o intestino ficar mais “permeável” e sujeito a absorver o que não deveria, e daí as doenças e mal estar frequentes… além do aumento de peso e taxas sanguíneas… A dificuldade de comer fora de casa, pra mim, é grande, pois moro em Fortaleza, e por incrível que pareça, até o arroz branco leva creme de leite… um peixe grelhado, é passado na farinha de trigo, filé grelhado, colocam manteiga, então é quase impossível comer fora. Frequentemente vou à Curitiba a trabalho, e passo pela dificuldade… se você tiver sugestão de lugares para comer com menos dor de cabeça, agradecerei suas dicas.. Ahhh em tempo… um lugar que conheci e provei algumas opções, é o Caramelodrama, conhece? Tem uma parte das opções voltadas para nós intolerantes!

    Bjo e Parabéns!

    Reply
  • 28 de maio de 2015 at 15:29
    Leticia

    Ja tem meses que sinto dor de cabeça direto dia e noite hoje fui ao medico ele me disse para cortar tudo que tem leite por 10 dias q isso pode ta causando minha dor de cabeça sera?

    Reply
  • 26 de agosto de 2015 at 12:23
    THILDA MAYRA BARRETTO

    Olá! olha gente, fora a diarreia , sinto tudo que todos vocês sentem, com o agravante do resultado dos meus exames. Deu na biópsia; METAPLASIA INTESTINAL MULTIFOCAL e CISTOS GLANULARES, que foram extraídos na endoscopia. O médico diz que eu só preciso ser observada mas vi na internet que existe uma probabilidade muito grande de desenvolver câncer. Estou apavora

    Reply
  • 29 de janeiro de 2016 at 11:06
    Milena

    Oi Flávia!
    Tão bom ter alguém que nos entende, rssss
    Tenho IL e descobri há cerca de 3 meses, sempre passei muito mal com gases e diarréia e não imaginava o que era. A gastro pediu q eu cortasse tudo de leite por 3 meses para então introduzirmos a enzima no meu dia-dia, mas confesso que está sendo bastante difícil pra mim! Tento ao máximo comer coisas lacfree como requeijao, patês de soja, queijo lacfree mas parece que tenho piorado! Estou com uma tosse horrorosa há 1 mês, consequentemente uma laringite e o otorrino desconfia que seja refluxo por causa da lactose…confesso que está sendo tão sofrido que agora serei “obrigada” a cortar…a gente vai relevando, uma coisa ali, outra aqui mas qdo chega nesse ponto precisamos rever e ser fortes no propósito.
    Obrigada pelas dicas!
    um bjo

    Reply
  • 29 de fevereiro de 2016 at 23:17
    Mariana Petry

    Oi Flávia!

    Sei bem como é isso!! Tenho Síndrome do intestino irritável (SII) e ultimamente quase tudo me faz mal, são inúmeros remédios e mesmo assim as crises estão aumentando… Se você puder dá algumas dicas sobre esta doença crônica.
    Parabéns pelo blog.

    Reply
  • 7 de outubro de 2016 at 16:35
    Kátia Roxane

    Oi Flávia. Obrigada pelo comprartilhamento das suas experiências. Tenho certeza de que é de grande contribuição na vida de muitas pessoas.
    Você pode me passar os contatos da sua nutricionista, Dr. Juliana?

    Beijo,
    K. Roxane.

    Reply
    • 11 de outubro de 2016 at 11:40

      Oi Kátia!
      Na página “Alergia a proteína do leite” tem o contato da Juliana.
      bjs

      Reply
  • 1 de junho de 2017 at 17:18

    Flávia querida minha história é muito parecida com a tua! Fiz um blog também para falar com outros celíacos e pessoas com a realidade como a nossa (www.irrestritos.com.br), te convido a conhecer! Tu é uma querida e teu blog muito bem estruturado! Grande beijo!

    Reply
  • 12 de junho de 2018 at 17:34
    Gisllene Siqueira

    Olá Flávia, achei uma luz em suas experiências compartilhadas!!!Nossa tem um ano que estou sofrendo muito com dores no estômago, sinto dores o dia todo, isso chegou até a afetar meu psicológico e não consegui ainda voltar a trabalhar, estou sem qualidade de vida. Já fiz várias endoscopias e tratamentos, mas nada resolveu. Agora descobri a sensibilidade ao glúten apesar de não ser celíaca, mudei minha alimentação há uma semana e ainda não vi resultados. Gostaria de saber quanto tempo mais ou menos você começou a melhorar o estômago? Eu também tenho intolerância a lactose, mas tirei tudo até o leite sem lactose.

    Reply
    • 22 de junho de 2018 at 10:25

      Oii! Minha história é longa e tive muitas fases. Por exemplo esse post que comentou é de anos depois de descobrir a IL e eu ainda sentia desconfortos.
      Acompanhamento médico de qualidade é fundamental para que não leve tanto tempo como eu levei, por exemplo! Boa sorte, Gisllene!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *