Como voltei a consumir lácteos

Oii, gente! Faz tempo que não escrevo aqui.. mas o assunto tem aparecido nas minhas redes sociais então hoje quero contar como voltei a consumir lácteos. Tenho feito alguns testes e consumido queijos, whey protein e vez ou outra algum doce com leite condensado (tipo quando vou a casamentos).  E não tenho sentido reações como costumava sentir. A experiência mais intensa foi agora na minha viagem para a Itália, comi pizza, queijos, gelato e nada aconteceu.

Aqui no site tem bastante conteúdo mais informativo sobre os assuntos que vou abordar aqui, então vou deixando os links e caso queira se aprofundar, clique e leia para saber mais, ok?

Primeiro, vamos lembrar sobre o glúten.

Faz exatamente um ano que voltei a consumir glúten, depois de refazer todos os exames para investigar doença celíaca e todos darem negativo, como contei aqui.

Na época que contei, algumas pessoas ficaram muito indignadas porque eu estava voltando a comer glúten. Outras ficaram preocupadas que eu ia engordar, voltar a ter disbiose, síndrome fúngica ou até desenvolver algo pior.

Bom, refiz exames de sangue recentemente e estou absolutamente saudável! Marcadores inflamatórios estão todos ótimos, vitaminas, colesterol, insulina.. tudo lindo e certinho ?.

Para quem está saudável, tem hábitos equilibrados, uma boa alimentação e não tem doença autoimune ou alergia/intolerância, o glúten NÃO FAZ MAL.

Outro ponto importante: alimentação.

Desde que voltei a consumir glúten minha alimentação mudou, mas não tanto. A base dela permanece a mesma que fez eu melhorar de verdade: comida de verdade, minimamente processada, com ingredientes naturais e frescos. E bastante verduras, legumes, frutas e algumas proteínas.

Já mostrei aqui nesses vídeos um pouco sobre minha rotina alimentar e clicando aqui você pode ver algumas refeições que faço no dia-dia.

O que aconteceu de diferente foi poder voltar a comer pães e massas fora de casa, porque em casa eu acabava fazendo as minhas versões sem glúten.

Sempre amei pão e adoro comer fora, não tenho negado pãezinhos no couvert de restaurantes há 1 ano… kkkkkk

Como reintroduzi queijos e outros lácteos.

Depois de meses consumindo glúten e mantendo tudo em ordem, resolvi que era hora de dar mais um passo. Fim de janeiro eu voltei a consumir queijos. Comecei fazendo testes pequenos, consumia queijo e esperava alguns dias para ver se tinha reação.

Por exemplo, saía para comer uma pizza e esperava pelo menos 3 dias para consumir novamente outro lácteo.

Fiz testes em casamentos também. De dezembro para cá fui em alguns, e todos eu comi docinho. Não em muita quantidade – até porque achei eles absurdamente doces. Céus como eu conseguia comer uma panela de brigadeiro por semana?! hahahahah.

Mas, a regra foi essa: escolhia algo que estava com vontade, comia e esperava pelo menos 3 dias para consumir novamente lácteos.

O que senti voltando a comer lácteos.

No início, senti algo diferente na digestão, como se estivesse um pouco mais pesada. Não chegava a sentir dor, nem gases, estufamento, nada disso. Apenas sentia um leve peso.

Como disse, eu ia dando espaço entre um consumo e outro, até porque não queria sobrecarregar minha digestão e prejudicar o que tinha conquistado até ali.

Sobre digestão, indico ler esse post aqui, que tem algumas dicas bem legais para quem precisa melhorar ou fortalecer a sua.

Depois dos docinhos e queijos, foi a vez do whey protein – proteína do soro do leite que por muitos anos tive muita dificuldade para digerir. Eu não consumi ele puro ainda, como em shakes, apenas em barrinhas de proteínas ou pastas de amendoim com whey protein.

De novo, senti um leve peso na digestão, mas não senti dores, desconfortos e nem tive diarréia-constipação – como acontecia uns anos atrás.

Outra coisa que experimentei foi iogurte. Foi pouca quantidade e optei por iogurtes bem puros, sem conservantes, aromatizantes e açúcares. Inclusive, isso é algo importante a ser levado em conta: a qualidade dos ingredientes e produto.

Qualidade dos lácteos.

O que mais tenho consumido são os queijos. Doces com leite/leite condensado é MUITO eventual e em pouca quantidade. Os iogurtes também, provei em uma feira que fui e só.

Leite puro não tenho vontade de tomar, até porque esses que vendem nem são leite de verdade né? Um monte de coisa que colocam junto…

Um ponto importante é escolher bem o que e onde vai consumir. Por exemplo, eu não tenho consumido em todo lugar que vou e nem comprado produtos de baixa qualidade.

A qualidade do leite e da composição do produto que você optar por consumir para reintroduzir os lácteos na alimentação, faz toda a diferença.

Não liberei geral e passei a comer tudo com queijo, molho branco, gratinado, nada disso. O que eu tenho consumido com certa frequência são queijos de boa procedência e qualidade como burrata, queijo de cabra (chévre), queijo fetta, mozzarella de búfala e queijos mais maturados como parmesão e outros.

Esses queijos normalmente coloco em saladas, bruschettas, pizzas com massas leves. Ou seja, não estou fazendo a jaca de pantufa e fingindo que queijo e pão são os únicos alimentos do mundo!

Daqui para frente.

Como disse há um ano atrás, quando voltei a consumir glúten, daqui para frente nada muda, mas tudo muda! Assim, minha alimentação permanece com a base que eu amo e me faz bem. Ou seja, variedade de verduras, legumes, frutas e alimentos naturais, minimamente processados.

Ah, antes que perguntem: não refiz o exame de intolerância à lactose, não sei como ela está. Só sei que hoje em dia eu consigo digerir alguns derivados lácteos e isso tem me feito bem.

Bom, é isso meus amores.

Se tiverem dúvidas, quiserem falar algo ou qualquer coisa assim, deixa aqui nos comentários.

*ATUALIZAÇÃO DEZEMBRO/2019*

Continuo consumindo derivados lácteos. Aumentei a freqüência e ampliei os produtos.

Tenho consumido iogurtes, queijos e whey protein. Sempre priorizando a qualidade dos ingredientes e marcas confiáveis.

Tudo certo 🙂

Beijinhos,

 

 

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Sou especialista em cozinha natural, Health Coach formada pelo IIN/NY e Relações Públicas pela UFPR. Há mais de 7 anos venho mudando meu estilo de vida e alimentação para ter mais saúde e bem estar. Divido grande parte desse caminho aqui e em minhas redes sociais.

18 comentários em “Como voltei a consumir lácteos

  • 5 de dezembro de 2019 at 10:25
    Thays Pinheiro

    Olá Flavia,

    Descobri minha intolerância faz 2 meses está um pouco complicado para comer, pois não tenho muitas opções. Mas estou acompanhando suas receitas e estou ficando mais tranquila. Quanto tempo você ficou sem consumir nada com lactose para depois voltar conforme está acima? preciso muito de ajuda. Obrigada!

    Reply
  • 27 de novembro de 2019 at 18:12
    Juliana Moreira

    Oiee!!
    Eu tbm tenho intolerância à lactose.

    Eu parei de consumir o leite e não me faz falta.
    Quando descobri no exame, eu cortei varias coisas sabe. Mas, atualmente eu faço tipo você, vou consumindo aos poucos e não tenho os sintomas

    Mas para viajar ou ir em festas, eu ainda tenho medo e tomo a enzima lactase.

    O iogurte nunca me deu reação.

    Reply
  • 2 de outubro de 2019 at 10:19

    Oi Flavia!

    Tenho lido tudo com a maior atenção, fui anteontem no meu gastro, e me foi indicado uma dieta low fodmap com reinserção gradual… a minha SII está bem aguda ainda, embora ligeiramente melhor (sem tantas crises de diarreia e cólicas, que estavam me afetando muito umas semanas atrás).

    Essa sua postagem me dá esperança de que eu possa melhorar! Beijos

    Reply
  • 24 de setembro de 2019 at 22:19
    Polly Sousa

    Te acompanho há bastante tempo e fiquei muito feliz em saber que está conseguindo se reintroduzir novamente, na área da alimentação. Infelizmente, eu sou celíaca, com todos os exames possíveis, positivos. Mas depois 2 anos em tratamento, estou bem e com o intestino saudável. Meu próximo passo, é introduzir o leite os poucos, confesso que estou com medo… Você tem alguma dica?
    Gosto muito de você ❤
    Att. Polly

    Reply
  • 19 de setembro de 2019 at 23:16
    Rosângela

    Oi Flavia, fico feliz por vc. Queria saber se você está mantendo o uso de probióticos? E glutamina ?

    Reply
    • 15 de outubro de 2019 at 8:05

      Oii! Sim.. probioticos sempre, glutamina faço ciclos.
      Bjs

  • 19 de setembro de 2019 at 13:48
    Giselle

    Oi Flávia, descobri há pouco minha IL (severa) e consequentemente o seu blog e YouTube. Obrigada por compartilhar, tem me ajudado bastante!
    Eu já melhorei de alguns dos sintomas, que são bem diferentes dos que vc tinha. A IL provoca em mim refluxo e por conta disso, muita queimação, dor no peito, que foi confundida com infarto, bolo na garganta, falta de apetite, arrotos, ora constipação, ora diarréia…
    Vi um vídeo antigo seu ontem, onde dizia ter alergia à proteína do leite e apesar de eu ter feito o exame e ter dado negativo, tomando alguns alimentos com a enzima, a queimação vem. Com esse seu post fiquei na dúvida e esperançosa ao mesmo tempo :).
    A alergia, ela tem cura? Como isso foi possível? O seu diagnóstico sobre a alergia, foi então equivocado?

    Reply
  • 12 de setembro de 2019 at 9:11
    Elayne

    Flavinha, fiquei preocupada quando lhe vi comendo pão, mas agora entendi.
    E sabe mais, você me deu mais esperança que esse mal estar que estou passando (a crise está pior que os outros dias) vai passar e terei a cura ou o controle assim dizendo.

    Fico feliz por vc minha flor !
    Sugestão: Poste mais dicas do que fez e como foi a sua transição (dicas de alimentos) a volta do glúten e lactose.
    Te acompanho e sei de algumas coisas, mas é sempre bom saber mais ♡

    Bjs

    Reply
    • 17 de setembro de 2019 at 0:41

      Oi, querida! Adorei a sugestão.. vou fazer sim.

  • 14 de agosto de 2019 at 15:30
    Iara Fonseca

    Estou lendo tudo … Muito interessante e acredito que vai me ajudar bastante gostei das matérias em geral. Obrigada!

    Reply
  • 26 de julho de 2019 at 18:57
    Priscila Kelly dos Santos Sousa

    Gostaria de saber então, se depois de um tempo, o organismo se recupera da intolerância e volta a produzir a enzima. Faz o teste vai! e conta pra gente! bjs adorei sua página.

    Reply
    • 22 de agosto de 2019 at 10:44

      Oi!! Voltar a produzir a enzima não, mas como disse, você pode fortalecer sua digestão e intestino e conseguir digerir melhor derivados lácteos – desde que mantenha uma alimentação predominantemente saudável e controle estresse.
      Bjs

  • 25 de julho de 2019 at 10:41
    Inara Barbosa de Oliveira Araújo

    Bom dia!!!

    aconselho você a assistir o documentário A verdade sobre o trigo e também a ler o livro Cura das doenças autoimunes.

    Verá que não deve voltar a comer glúten nem lactose.
    # fica adica

    Reply
    • 22 de agosto de 2019 at 10:47

      Oi, Inara! Já li bastante sobre isso e minha linha de pensamento é outra.
      Não cheguei a desenvolver doença autoimune e portanto o consumo de glúten não é prejudicial, visto que hoje tenho um intestino fortalecido e cuido de minha saúde todos os dias.
      Entendo que não é o cenário de todos, infelizmente, mas generalizar o glúten como vilão não faz sentido.
      Um beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *