O que aconteceu depois da minha tentativa de consumir queijo

Oi, amigos! Como vocês sabem, aqui trabalhamos com sinceridade e é por isso que vim contar o que aconteceu depois da minha tentativa de consumir queijo.

Semana passada eu fiz este post aqui contando que tentei reintroduzir um pouco de lácteos na minha alimentação. Eu escrevi o post exatamente no quarto dia depois de comer, eu comi no dia 21 e escrevi no dia 25. Até o momento que o post foi ao ar estava tudo bem, mas depois…

Eu contei que resolvi fazer o teste porque estava sentindo meu intestino mais equilibrado e minha digestão mais fortalecida. E provavelmente eles estão mesmo, porque não tive reações fortes como eu tinha. Único problema é que do dia 25 até agora eu estou tendo: distensão abdominal, fezes mudaram super (oi, desculpa, mas é isso aí!), inchaço e gases – tô mara, hahahaha.

Essa semana fui presenteada com uma querida candidíase.. coisa que não tinha há quase 2 anos.

Aí fiquei eu aqui pensando se foi uma super coincidência acontecer isso depois da mozarella de búfala ou se a ingestão desregulou tudo e me deixou mais suscetível.

Confesso que estou desacreditada que tive candidíase. Passei quase um ano tratando minha disbiose e síndrome fúngica. Estava super bem, poxa!!! Mas vou aproveitar o momento que estou e falar sobre o assunto com vocês.

Vamos aos fatos:

  • Na terça-feira mesmo, 25, eu fui para SP fazer uma gravação. Estava testando algumas receitas doces e acabei consumindo mais açúcar do que estou acostumada.
  • Em SP, além dos testes das minhas receitas, tomei sorvete vegano – mais açúcar.
  • Voltei para Salvador na quinta-feira e estava com vários produtos e novidades que recebi pelos Correios. Comi chocolate e biscoitos doces. Mais açúcar.
  • Nos últimos dois sábados dei curso aqui em Salvador, as alunas levaram doces para eu provar – mais açúcar.
  • Na correria do curso do dia 29, não comi comida de verdade e acabei petiscando um snack de banana – mais açúcar

(Meu deus, escrevendo agora eu vi que HELLO né Flavia, alguém se empolgou kkkkk).

Se você me acompanha faz tempo, lembra que em 2014 eu precisei fazer tratamento e ficar 30 dias sem açúcar. Este tratamento era devido a uma disbiose intestinal severa, causada por inflamação intestinal (intolerâncias alimentares e maus hábitos) + consumo excessivo de açúcar/carboidrato. Na época eu não consegui! Tive abstinência forte do açúcar e acabei ficando só 16 dias sem.

Ano passado eu fiquei 40 dias sem, e foi tudo tranquilo. Porque já tinha diminuído MUITO o açúcar da minha vida.

Desde então, eu consumo doces e carboidratos refinados muito eventualmente. Hoje eu tenho uma alimentação bem mais natural, com mais comida de verdade mesmo e isso fez toda a diferença na minha saúde e bem-estar. Eu estava em um período lindo: sem dores, sem mal-estar, sem inchaço, cocô lindo e charmoso (sim, é possível), sem dor de cabeça, sem cansaço excessivo. Resumindo: qualidade de vida!

Talvez se eu não tivesse aumentado a ingestão de açúcares no período logo em seguida ao teste do queijo, não teria acontecido tudo isso. Quem sabe, né?

O que me resta agora é me cuidar e tratar essa candidíase, fruto do desequilíbrio na minha microbiota intestinal, através do que eu acredito: alimentação e hábitos de vida.

Convido você a me acompanhar nessa! Daqui para a próxima semana, vou dividir diariamente posts com conteúdo e informação sobre o assunto e no meu Instagram eu vou postar dicas de lanches, bebidas, refeições e práticas que faço para acabar com o fungo e repovoar meu intestino com bactérias boas.

Estes posts vão ser indicados com a #tchaucandi lá no Instagram, assim fica mais fácil de ver todo o conteúdo depois.

Topam?!

Aproveite e compre o e-book com receitas de café da manhã e lanche sem glúten, leite, açúcar e carboidratos refinados para auxiliar no tratamento! Apenas R$24,90, clique aqui. 

Um beijo!

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Sou especialista em cozinha natural, Health Coach formada pelo IIN/NY e Relações Públicas de formação. Faz 7 anos que venho mudando meu estilo de vida para ter mais saúde e bem estar e divido grande parte desse caminho aqui e em minhas redes sociais.

22 comentários em “O que aconteceu depois da minha tentativa de consumir queijo

  • 9 de maio de 2017 at 12:16
    Ana

    Oi Flávia. Sempre achei q candidíase era apenas na região genital, mas li coisas falando q se instala também no intestino e causa diarreia e outras coisas. Vc sabe algo sobre? O tratamento é o mesmo da região genital? Obrigada.

    Reply
    • 9 de maio de 2017 at 13:59

      Oi Ana! Fique ligada nos posts desta semana, vou abordar tudo isso que você perguntou 🙂
      Beijinhos

      Reply
      • 16 de maio de 2018 at 8:43
        Josana

        Bom dia! Comecei a te seguir tem 2 meses, que coisa boa… então, meu filho foi diagnosticado c esofagite causada por candidiase, sendo q ele já tem alergia alimentar a quase tudo! Estamos sofrendo em relação ao que comer! Me sinto impotente diante das restrições! Montar um cardápio semanal, variado, é difícil p
        Inexperiêntes como eu! Fico perdida… alho é ótimo p candidiase mas p esofagite é péssimo! Me entende? Preciso de ajuda!😞 Vc tem e-book c receitas p candidiase? Quero comprar! 😘

        Reply
  • 9 de maio de 2017 at 13:24
    Mariana

    Boa tarde, querida Flávia.
    Eu me identifico TANTO com os teus relatos e me sinto aliviada em ver que eu não sou a única! A diferença é que eu ainda estou bem no início do meu tratamento, enquanto vocês está há anos. Mas ler tudo isso me motiva a seguir em frente com a alimentação saudável. Fui diagnosticada somente com a IL em 2015 e nunca me orientaram corretamente, então eu continuava comendo de tudo eventualmente, às vezes passando mal… Mas depois de uma viagem no início de 2017 e uma infecção intestinal nunca antes vista que acabou com o meu intestino, procurei um outro gastro só excluiu a lactose da minha dieta. Ainda não me sinto totalmente bem e acredito que eu também tenha desenvolvido uma disbiose ou então a alergia tardia à proteína do leite. Estou arrasada mas ler os teus relatos e saber que é possível superar traz um pouco de ânimo. Obrigada por dividir tudo conosco com textos recheados de informações. Um beijo e melhoras pra você.

    Reply
    • 9 de maio de 2017 at 14:01

      Oi Mariana!!
      Sei bem como é ruim não poder contar com médicos de qualidade e informados.
      Mas, vamos juntas que logo você estará bem também.
      Estou para lançar um programa bem legal, relacionado a mudanças de hábitos através da alimentação natural. Se tiver interesse me mande email no [email protected], que conversamos 🙂
      Beijinhos

      Reply
  • 9 de maio de 2017 at 13:41
    Kássia

    Oi Flávia, primeiro melhoras!
    Recentemente fui diagnosticada com Síndrome do Intestino Irritável…Cortando a história, já percebi que quando eu “jaco” em algum aspecto da minha alimentação, sofro com a candidíase. Então vai ser muito interessante acompanhar essa sua jornada…
    Obrigada por compartilhar.

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 14:12
    jessica

    Tem um livro muito legal da Sonia Hirsch sobre cândida!

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 17:10
    Gaby Melo

    Ola Flávia! Que bacana te encontrar! Descobri mês passado que tenho síndrome do intestino irritável e hoje meu exame indicou que tenho Intolerância à lactose. A candidíase é minha companheira recorrente, raros períodos não a percebo em mim. Quero muito aprender com você sobre como conviver com essas “restrições”. Como cortou o açúcar 40 dias? 😮 Isso inclui frutas super doces como mamão, melão..? Vou mandar o e-mail!

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 18:35
    Nadiesa Colombo

    Oi Flávia! Estou passando por coisas parecidas essa semana!
    Sou celíaca e intolerante a lactose e como ja estava bem, resolvi comer algumas coisas que não comia a um ano… mas o resposta veio na quarta feira passada, com fortes dores nas articulações, sustenção abdominal, diarreia, e para completar uma inflação de garganta muito forte.
    Único relato a fazer: não, não dá para comer nem um pedacinho, nem uma deliscadinha!
    Sigo vc é adoro suas matérias, assim fica muito mais fácil viver a vida com restrições alimentares. Bjs!

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 18:45
    LARISSA LINS FERREIRA

    Você acredita que esses sintomas (distensão abdominal por ex) foram do açúcar ou do queijo?

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 20:55
    Analu

    Oi fla, vou adorar acompanhar sobre esse assunto porque essa maldita me pegou e eu estava querendo saber o por quê. Resumindo, sou alergia a muuuuitas coisas e minha alimentação está extremamente restrita até pra algumas verduras e frutas, logo posso estar com carência vitamínica (já marquei retorno na nutri). Só que, além disso, tem umas semanas eu notei ter comido muito açúcar e tava sentindo meu corpo meio mal, e logo veio a tal da candidíase e as mudanças no corpo, mas eu não sabia que tinham essa relação tão direta.
    Enfim, obrigada pelos futuros esclarecimentos haha beijos

    Reply
  • 9 de maio de 2017 at 23:15
    Lu Silva

    Oi Flávia, aguardo ansiosamente pelas suas dicas para tratar a disbiose com os cuidados com a alimentação.

    Reply
  • 10 de maio de 2017 at 17:48
    Kamila Dantas

    Oi Flavinha!
    Também sou intolerante. Descobri a quase dois anos. Os exames constataram uma leve intolerância, que pra mim não era nada leve por que estava passando muuuito mal! E de brinde um refluxo gástrico.
    Recentemente comprei um iogurte idêntico ao sem lactose, tomei… Meu Deus! Foi horrível! Gases, intestino desregulado, enjoo, ansia de vômito… senti meu corpo querendo ejetar aquilo que eu comi. Foi horrível, fiquei tão tonta que até desmaiei. Pensa só?
    A gente tem que aprender ouvir nosso corpo mesmo. Tudo isso foi fruto de uma fase workaholic que eu tive, e que só comia pizza e salgadinho no almoço e no jantar.
    Desde que descobri, achei seu blog e não abro mão. Descobri a vida após a intolerância. Onde é possível comer bem e coisas gostosas. Sem contar que hoje em dia os produtos sem lactose são mais acessíveis… (tirando os queijos, que amo, mas cada 1/3 no supermercado o preço é 3x mais caro que o comum).

    Obrigada por compartilhar sua experiência com suas leitoras! 🙂

    Reply
  • 10 de maio de 2017 at 23:46
    Viviane

    Oi Flávia! Tenho intolerância à lactose (descobri em 2009) e este mês iniciei um tratamento (dieta severa + medicamento
    – Trimeb 200mg) para a Síndrome do Intestino Irritável , mas agora, lendo os seus posts acredito que eu esteja com disbiose intestinal…que não é a mesma coisa que SII, ou é?!
    Obrigada!!!
    Beijo*

    Reply
    • 11 de maio de 2017 at 0:26
      Viviane

      Ah! Também gostaria de saber qual foi o tratamento que você fez para a Disbiose Intestinal!

      Reply
  • 11 de maio de 2017 at 6:30
    Leiry grace

    Somos parceiras nessa Flávia, aconteceu o mesmo, tb tenho candidíase intestinal, tirei o açúcar e os derivados do leite, tomando probióticos, depois de um ano ela sumiu. Bem não tenho coragem de recolocar o açúcar e os derivados do leite +. Depois de tudo que passei tenho pavor de tudo voltar inclusive a cândida. Bjao linda!

    Reply
  • 12 de maio de 2017 at 9:53
    Ingrid

    Oi Flávia, td bem? É, as vezes a gente faz essas besteiras de comer mto um tipo de alimento sem nem perceber… Já aconteceu comigo. Obrigada pelos posts estou aprendendo muito! Bjos

    Reply
  • 21 de junho de 2017 at 22:05
    Rosimeri da Costa Ribeiro

    Nossa sofri muito com candidíase, nossa cheguei a ter 3 a 4 em um ano, com algumas muito severas, nossa horrível, e Desde que descobri que Tenho intolerância a lactose e comecei a cuidar mais da alimentação, não tive mais candidíase e nem problemas de estômago ( vivia com problemas estomacais), diminui muito o açúcar, o que também acho que está ajudando, pois lembro que quando estava com essas crises de candidíase, quando consumia açúcar, piorava muito, Faço uso do kefir o que tem ajudado também . Obrigado por suas postagens que nos ajudam a entender e melhorar nossa alimentação. Depois de muitos anos sem estudar , estou fazendo nutrição, sempre me fascinou, bjsss

    Reply
  • 13 de maio de 2018 at 23:50
    Fernanda Lucena

    Tenho candidíase de repetição, estou sofrendo com isso, preciso de ajuda!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *