Qual a sua personalidade alimentar ?

 Já parou pra pensar como sua personalidade impacta na reeducação alimentar ou na forma como lida com restrições alimentares? E isso pode ficar bem evidente nas festas de final de ano.

Nesta época há um fato, somos submetidos à muita comilança.

Pode ser que você tenha restrições alimentares e isso seja um desafio, ou pode ser que não tenha restrições mas esteja se reeducando para uma vida mais saudável, e isto também seja um desafio.

Há algo em comum nas duas situações…Como reagimos às mudanças e limites. E esta forma de se comportar com a comida pode refletir a forma como lidamos com outros aspectos da vida.

Descrevi alguns dos perfis que me vieram à mente. Não existe melhor ou pior. O caminho é se reconhecer, e saber lidar da melhor forma com o seu perfil para que sua saúde física e mental não sejam prejudicada a longo prazo.

Convido você a se aprofundar nesse mar de pontos de vistas comigo. Topa?

Nas situações abaixo, estaremos “lendo o pensamento” de algumas pessoas que estão em um evento festivo e tem restrições ou limites alimentares

Vamos ver se você se identifica com algum deles….

 

Aproveita as oportunidades

“Já sei o que esperar deste evento, provavelmente não terá coisas que posso comer ou uma opção mais saudável. Vou preparar algo e levar pra me garantir. Quem sabe até faço alguns pra vender ou dar de presente.”

Cria oportunidades à partir de suas dificuldades e reconhece que suas dificuldades pode ser a de outras pessoas também.

Vítima

Aqui só tem coisas que não posso comer ou pouco saudáveis. Todo mundo está comendo e só eu não; ninguém fez nada diferente pra mim. Como não tenho alternativas, vou enfiar o pé na jaca.”

Seus problemas sempre tem culpados externos. Você não se responsabiliza por seus atos e sua capacidade de mudança. Espera que o mundo prepare o terreno perfeito para te receber

Líder

“Eu estou me sentindo tão bem com minhas mudanças alimentares, vou divulgar para todo mundo, eles podem se sentir melhor também. Vou levar essa sobremesa diferente que é uma delícia pra todos provarem!

Se engaja de forma intensa nas coisas que faz e tende a conquistar as pessoas ao seu redor para o mesmo movimento.

Olha as dificuldades:

“Eu não posso comer nada do que estão comendo. Eu adoro isso e não posso. Só porque não posso comer, estou morrendo de vontade. Só eu tenho restrições, que saco, porque só comido?!”

Tipicamente esta pessoa afunda a cabeça no aquário das dificuldades e limitações da vida ao invés de erguer a cabeça, respirar e ver que há muito horizonte por cima das águas.

 

Olha as vantagens

“O que eu posso comer está delicioso e ainda não vou passar mal no dia seguinte. Essas outras coisas nem são tão importantes pra mim assim”.

Esta pessoa tende a não ficar focada naquilo que não pode, mas naquilo que pode. Não dá tanto valor emocional às restrições.

 

 

Resistente à mudança

Não acho que preciso mudar nada, temos que comer de tudo (na quantidade que eu como). Há outras formas de emagrecer e me sentir melhor sem mudanças. Vou procurar novos profissionais ou novas dietas”.

Vive em busca de soluções mágicas e milagrosas e tem muito pouca flexibilidade para mudar seus hábitos e a si mesmo.

 

Focado

“Fiz as melhores escolhas que pude e abri uma exceção para algumas coisas diferentes que como com pouca frequência. Mas não me esqueci do meu objetivo maior de mudança”.

Consegue manter o equilíbrio nas diferentes situações da vida, sem desconsiderar seu objetivo maior, pois está engajado em uma mudança definitiva.

 

Sociável

“Comida? Tem comida nessa festa! O papo está tão bom que nem me lembrei” .

Talvez este perfil extremo assim seja mais raro, mas pessoas extremamente sociáveis tem a capacidade de dar mais valor ao evento do que à comida e isso facilita quando as limitações são alimentares. Na vida, se apoiam nas companhias para passar pelas dificuldades.

 

Só pensa em comida

“Que horas, vão servir a sobremesa heim?! Acho que aquela maionese está me tentando para mais uma garfada. Mas já comi demais…mas acho que vou pegar só mais um pouquinho”.

Mudanças alimentares são difíceis, pois a comida tem um papel central de prazer em sua vida. Histórico de restrições crônicas favorecem este quadro, assim como a falta de outras fontes de prazer na vida.

 

Ciclo de restrição e culpa

“Eu não posso comer…mas aquele bolo está tão bonito. Nossa, olha essa colherada que ela deu na mousse. Vou ter que comer….Comi. Comi 3 pedaços, já que comi, vou pegar mais um pouco….Comi demais, não deveria ter comido. Não acredito. Essa semana vou fazer uma detox”.

Vive no tradicional efeito io-io, entre ciclos de extremo descuido e extrema dedicação. A intensidade, a falta de paciência e o imediatismo podem te atrapalhar a conquistar mudanças efetivas na vida.

 

Foco nas recompensas de curto prazo

” Hoje eu vou comer e beber todas! Que se dane o equilíbrio. Depois do ano novo resolvo isso!”

Vive em ciclo de extremos, não considera as consequências futuras, tende a postergar suas ações.

 

Equilibrado

“Sei que tudo posso, mas nem tudo me convém. Então vou comer o que me agrada sem que isso seja o único prazer do momento”.

Essas pessoam sabem lidar com seus desejos, respeitando-os mas não se deixando dominar por eles

 

Restritivo

Meu Deus, como as pessoas se intoxicam. Todo mundo comendo glúten, glutamato, gordura hidrogenada, açúcar! Onde este mundo vai parar?! Ainda bem que trouxe minha marmita (que tem a mesma comida que comi o ano todo)”

Não se adapta, não se abre para novas possibilidades, se fecha socialmente e está mais propenso à transtornos alimentares.

 

E aí, se identificou com alguns deles? Acha que pode estar reagindo assim em outros aspectos da sua vida? O que você pode tirar de melhor ou precisa mudar de sua perspectiva alimentar e de mundo?

 

Se conhecer é o primeiro passo para melhorar! Aproveite esta época do ano pra refletir sobre isso.

 

Aproveito para deixar meu agradecimento por você que leu este artigo e me acompanha. Tenham um ótimo final de ano! E que este momento sirva para descansar bastante e construir bons e novos sonhos e projetos para o ano que se inicia!

 

Um abraço de saúde!

Pri Riciardi

nutripririciardi.com

Sobre o Autor

Priscila Riciardi

Priscila Riciardi

Sou nutricionista por paixão! Acredito que a alimentação saudável é um caminho de auto conhecimento e não um monte de regras nutricionais. Para cada pessoa e momento de vida há um alimento e um estilo alimentar. Sempre que posso, adoro criar na cozinha e transformar conhecimento em sabor.

Posts Relacionados

Mais Posts desta categoria

2 comentários em “Qual a sua personalidade alimentar ?

  • 26 de dezembro de 2016 at 10:55
    Suélen Souza

    Excelente Post Pri Ricardi!!!
    Você atende no Rio Grande do Sul? Mais precisamente em Porto Alegre?

    Obrigada por compartilhar me auxiliou muito!

    Suélen

    Reply
    • 30 de dezembro de 2016 at 15:19

      Oi Suélen, que ótimo que gostou! Por enquanto atendo somente em Curitiba e São Paulo. Mas quem sabe um dia tenho demanda pra ir até POA tbem 🙂 um Abraço.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *