Quem me vê hoje em dia, ensinando sobre gastronomia funcional restritiva e convivendo bem com minhas alergias alimentares, deve achar que sou uma daquelas pessoas mega esquisitas que nasceu amando couve e quinoa e nem imagina que a história é longa.

Primeiro já vou te dizer que não, não nasci amando “comida saudável” e como a grande parte de nós cresci comendo bolacha recheada, nuggets, pizza, bolo e achava super normal.

Mas eu sempre estava me sentindo mal, desde que me conheço por gente, e contei aqui.

Quando criei o Lactose Não não imaginei que tantas pessoas teriam interesse em conhecer minha história, e é por isso que criei esta parte nova no site. Aqui posso contar um pouco da minha história no que diz respeito aos três aspectos principais do meu trabalho aqui: como criei a empresa, como descobri ter alergias alimentares e como mudei meus hábitos e estilo de vida.


Eu fui uma criança super ativa! Cresci em casa e amava brincar na rua, subir em árvore, andar de bicicleta, correr, nadar, ficar fazendo “miquisse”, como minha mãe diria. Com 10 anos me mudei para Curitiba, e aos poucos fui ficando menos ativa. Fazia os esportes no colégio e só.

Mas quando chegou a adolescência o negócio desandou! Praticamente não fiz exercício nenhum, dos meus 13 aos 21 anos, e a alimentação piorou super.

Eu sempre gostei de comer de tudo, com uma super queda por besteira, admito! Trocava fácil qualquer refeição por uma coxinha e um pote de doce de leite – que a propósito, comia um pote todo de colher, algumas vezes na semana. Leia-se “colher” como bolacha Maizena.

Pois é, amigo leitor, eu era dessas, e olha como estou hoje! Viu, como tudo tem jeito nessa vida? kkkkk

Aqui acho importante ressaltar uma coisa: minha decisão nunca teve a ver com me encaixar em um certo padrão ou um número de roupa. Eu tenho estrutura pequena, nunca tive muito problema de peso. Eu não tinha “corpo de revista”, mas isso nunca tinha me incomodado. Com toda a mudança no meu estilo de vida hoje fico muito mais satisfeita quando olho no espelho, pois vejo o resultado do meu esforço e do carinho que tenho comigo, mas esse nunca foi meu objetivo principal.






O que sempre me incomodou era não estar 100% de saúde. Era horrível passar mal depois de TODA refeição. Ficar doente todo mês. Ninguém saber porque meus hormônios estava sempre em desajuste.

Isso foi piorando com o passar dos anos, até que não dava mais.

Além de ter esgotado meu organismo com um monte de comida porcaria, ainda teve o agravante que eu tinha alergias alimentares e não sabia, então passei muitos anos da minha vida inflamando meu organismo.

Eu estava determinada a me sentir bem. Estava determinada a recuperar minha saúde.

Tive que abrir mão de muita coisa? Sim, não vou mentir. Mas também preciso dizer que não foi sofrido, horrível e os piores momentos da minha vida, não.

Pelo contrário: olha aonde eu cheguei por causa dessa pequena escolha que fiz?!

Essa pequena escolha mudou completamente minha vida. Hoje estou aqui para quem sabe inspirar a mudança em você. Para falar que estamos juntas e que se eu consegui (lembra: pote de doce de leite com bolacha Maizena!), você também consegue!!!!


A descoberta das minhas alergias me trouxe maior consciência alimentar. Tive que aprender a ler rótulos, a decifrar nomes esquisitos. Com isso fui comendo cada vez mais comida de verdade: legumes, folhas, verduras, carnes, grãos, cereais, frutas. Bolos, biscoitos, pães e massas são exceções no meu dia-dia. Você pode conferir aqui mais de perto como é minha alimentação sem glúten e lácteos.

Conforme fui me alimentando melhor, me senti mais disposta e tive mais vontade de me exercitar.
Faz 6 anos que malho direto. Já fiz só musculação, já fiz corrida, já fiz yoga, voltei pra musculação, fiz circuito funcional, Muay-Thai, stand-up paddle, mas não parei!

Mesmo com todas as minhas viagens (acompanhe minha agenda aqui), eu não deixo de me exercitar.

Tive fase magrela, tive fase maromba, tive fase mais cheinha e hoje em dia estou em paz com meu corpo, minha alimentação e meu estilo de vida.

Perdi mais de 10cm de circunferência abdominal – e isso foi tudo devido à mudança de alimentação, não pela quantidade de exercícios. Digo isso pois eu já me exercitava diariamente há 2 anos quando perdi as medidas, e foi depois que descobri minhas outras alergias, que não era só a lactose, e que parei de tomar pílula anticoncepcional – que como eu já disse aqui, todas têm lactose, além de ser um veneno.




Vamos ser práticas, então? Porque sei que você está aqui para saber como a louca do doce de leite virou a louca da salada 😉

  • Crie sua intenção.

Primeiro de tudo, porque você quer isso? Qual sua maior motivação?

Escreva ela agora em um pedaço de papel e guarde com você.

Lembre-se sempre porque começou.

  • Tenha calma e paciência.

Lembre-se que você passou muitos anos com esses hábitos e para desconstruí-los e fazer com que seu organismo consiga funcionar 100% vai precisar de algum tempo.

  • Esteja aberta à novos sabores e experiências.

Não vá esperando o mesmo sabor se a receita é feita com ingredientes diferentes. Use essa oportunidade para conhecer sabores novos, ingredientes diferentes. Vá com o olhar e curiosidade de um explorador e se joga nessa aventura!

  • Não desista quando tiver um obstáculo.

Muitas pessoas vão te questionar, vários vão rir e poucos vão legitimamente te apoiar. Não dê bola, faça por você, e por mais ninguém.

Lembre que quem mais critica você é quem menos tem força de vontade de fazer algo similar e quem mais precisa.

  • Se precisar, descanse.

Não faça disso uma batalha, pois não é. Lembre que é uma opção sua e a maneira como você vai encarar essa nova fase também depende de você: quer que seja prazeroso ou fardo?

Leveza, carinho e amor: você vai precisar destes três ingredientes para essa nova etapa. use sem moderação e não deixe faltar.

Se estiver em falta, pare e descanse um pouquinho. Não desista, você está mais perto do que imagina.

4 comentários em “Como mudei meus hábitos

  • 10 de novembro de 2016 at 15:29
    Rita

    Flávia, vc tem intolerância a frutose?

    Reply
  • 1 de dezembro de 2016 at 20:59
    Na

    Oi Flávia, te acompanho há alguns anos e me inspiro muito em você. Eu tive uma alimentação super regrada (aliando a exercícios físicos regulares) por um bom tempo, porém ano passado passei por uns problemas pessoais, logo terminei a faculdade e me mudei de cidade para trabalhar. Resumindo: em 6 meses engordei 10 kg. Eu, que sempre fui super consciente, cheguei a comer 4 pedaços de pizza sozinha um dia.. me assustei. Comecei há pouco mais de um mês a correr atrás do prejuízo e voltei a te seguir fielmente como antes.. você me ajuda muito. Sou enfermeira e hoje penso em seguir para área de nutrição (para benefício pessoal, não como carreira) por sua causa. Obrigada, você é sensacional.

    Reply
  • 2 de dezembro de 2016 at 5:14

    Oi Flávia, queria saber como você faz sem a pílula anticoncepcional, porque eu tomo e realmente sinto os efeitos colaterais pesados em meu corpo.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *