Guia Spirulina X Chlorella – Qual usar, quando e como?

 

Você conhece a  spirulina e a chlorella?  

Elas são algas e estão famosas não por acaso, pois realmente são super aliadas de uma boa saúde.

Mas antes que você compre, vale a pena entender melhor o que se adequa às suas necessidades, os cuidados na compra e a melhor forma de uso para otimizar os resultados.

 

O QUE SÃO E QUAIS OS BENEFÍCIOS?

Tanto a  Chlorella quanto a Spirulina são microalgas de água doce.

A alga que nós brasileiros mais conhecemos é aquela do sushi, a alga Nori. Ela é considerada uma macro alga e vive em águas salgadas.

As Chlorella e Spirulina são muito ricas nutricionalmente, pois tem alta concentração de minerais e vitaminas. Mas há alguns benefícios específicos de cada uma.

 

Spirulina

A spirulina é uma alga que só crescem em águas muito alcalinas. Nesta alga se destacam sua excelente capacidade antioxidante e sua super concentração em nutrientes.

A capacidade antioxidante da Spirulina se deve à alta concentração de vitaminas e minerais, mas também à presença de seu pigmento azulado phycocianina.

Quem já consumiu sabe a cor maravilhosa que fica! Eu adoro essa cor dela e faço questão de bater junto em sucos só pra ter mais contato com a vitalidade de sua cor! Olha só…

A spirulina também tem altíssima concentração de triptofano, o que pode auxiliar no comer compulsivo, ansiedade e compulsão por doce.

Para ter noção de sua riqueza, apenas 5g de spirulina tem 46mg de triptofano. Você precisaria comer 200g de salmão ou lentilha ou 50g de aveia (alimentos também considerados ricos neste nutrientes) para ter a mesma quantidade.

Os minerais molibdênio e cobre também estão em alta quantidade na spirulina. Ambos auxiliam no combate à fungos, sendo uma ótima alternativa para quem tem candidíases recorrentes. O cobre também ajuda nas hipersensibilidades alérgicas e na pigmentação da pele, o que pode auxiliar no vitiligo, por exemplo.

Pense na spirulina se…

  • Consome poucos vegetais
  • Precisa melhorar a imunidade
  • Tem ansiedade ou compulsão
  • Tem crises recorrentes de candidíase
  • Tem quadros alérgicos recorrentes
  • Tem disbiose
  • Precisa de mais energia
  • É vegetariano ou vegano

 

Chlorella

A propriedade marcante da chlorella é sua capacidade de detoxificação e melhora da imunidade – na verdade as duas coisas estão ligadas. Se você tem imunidade baixa, provavelmente está com baixa capacidade de detoxificação.

 

Estudos recentes têm mostrado que a Chlorella, além de auxiliar na eliminação de metais pesados como alumínio, chumbo, mercúrio, também tem ação na eliminação de disruptores endócrinos como o Bisfenol A (BPA). O BPA é um derivados plástico considerado um disruptor endócrino, pois altera o funcionamento normal de nossos hormônios.

 

Mesmo que se tome cuidados, é praticamente impossível não ter uma leve contaminação com disruptores endócrinos atualmente. Eles são derivados plásticos e também agrotóxicos. Por isso essa possível ação da Chlorella é uma grande promessa para nossa saúde.

 

A Chlorella também tem uma substância conhecida como  fator de crescimento (Growth factor) o que ajuda a reconstituir o intestino inflamado, otimiza a síntese de colágeno e a cicatrização de tecidos.

Dentre os vários nutrientes que a Chlorella possui, se destaca a presença de:

  • Tirosina, um aminoácido que ajuda a regular o metabolismo pois se junta ao iodo e faz os hormônios da tireóide. Em 5g encontramos 130mg de tirosina.
  • Vitamina A – importante para a imunidade, saúde da pele e tecidos e visão. Em 5g de Chlorella você encontra 51% das necessidades médias diárias de vitamina A
  • Ferro, importante para a disposição, detoxificação, imunidade e tantas outras coisas. As mulheres tendem a ter deficiência de ferro, devido à perda menstrual. Em 5g de Chlorella você encontra 6,5mg de ferro = ⅓ das necessidade diária das mulheres em idade fértil.

 

Concluindo, pense na Chlorella se o objetivo for:

  • Proteção contra poluições ambientais e detoxificação
  • Prevenção do câncer
  • Melhora da imunidade
  • Auxilia no emagrecimento (por auxiliar na detoxificação)
  • Melhora da saúde da pele, acne
  • Melhora da cicatrização
  • Casos onde é necessário alto consumo de medicamentos
  • Detoxificação do álcool (consumir antes e/ou depois auxilia ainda mais)

 

COMO CONSUMIR?

Essas algas possuem camadas de celulose e fibras que as protegem em seu meio, mas que dificultam o uso de seus nutrientes por nosso corpo.

Por este motivo, ao comprar Spirulina ou Chlorella prefira as opções em comprido à cápsulas ou escolha produtos onde há um processo para quebrar essas paredes celulares.

Consumir junto de bebidas mornas, mastigar o comprimido ou bater em sucos também facilita o processo.

Eu adoro incluir nos sucos com frutas mais adocicadas, como a manga, banana ou água de coco.

A chlorella vai muito bem com polpa de acerola/caju e água de coco, que são ricas em vitamina C e otimizam sua absorção de ferro.

Use a criatividade e se testar alguma combinação que super aprovou, não se esqueça de comentar aqui pra gente!

Por Pri Riciardi – nutricionista especializada em nutrição funcional e fitoterapia –

nutripririciardi.com

Acompanhe o Lactose Não nas redes sociais também, e fique por dentro de tudo 😉 Youtube, Facebook, Instagram e no Snapchat procure por lactosenao.

Sobre o Autor

Priscila Riciardi

Priscila Riciardi

Sou nutricionista por paixão! Acredito que a alimentação saudável é um caminho de auto conhecimento e não um monte de regras nutricionais. Para cada pessoa e momento de vida há um alimento e um estilo alimentar. Sempre que posso, adoro criar na cozinha e transformar conhecimento em sabor.

Posts Relacionados

Mais Posts desta categoria

9 comentários em “Guia Spirulina X Chlorella – Qual usar, quando e como?

  • 13 de março de 2017 at 10:32
    Stephane

    Obrigada pelas informações, Linda!! Tenho candidíase recorrente e nunca foi me indicado pelas médicas e nutris.
    Gostaria de saber se a que você bate com os sucos é em comprido, capsula ou extrato em pó?
    E geralmente onde se encontra? Casas de produtos naturais?
    Beijo.

    Reply
    • 14 de março de 2017 at 14:38

      Olá Stephane,
      Recomendo em comprimidos e geralmente compro online. Você pode tomar o comprimido ou bater em sucos. Gosto de bater com água de coco, banana, caju e manga (pelo gosto).
      A candidíase envolve outras questões também como retirada de açúcar refinado, laticínios, limão e amendoim e associação de alimentos antifungicos e suplementos e detoxificantes. Espero ter ajudado. Abraços

      Reply
  • 17 de março de 2017 at 18:28
    Gabriele

    Adorei a matéria, mais fiquei com uma dúvida, geralmente consumo spirulina em pó (1 a 2 colheres de chá) no suco pré-treino.
    A absorção pode não ser tão eficaz quanto a capsula?
    Bj

    Reply
    • 24 de março de 2017 at 20:48
      Nalú e Silva do Amaral

      Oi, eu consumo a spirulina em cápsulas, dessa forma é ruim, se for em pó, é melhor? E qual seria a quantidade?
      Fico no aguardo, obrigada ?

      Reply
  • 19 de março de 2017 at 7:25
    Juliana

    Excelente post sobre o assunto. Como saber a quantidade a consumir de cada uma delas ? Li que se deve começar com uma dosagem pequena e aumentar aos poucos.
    É preciso orientação médica pra começar ?

    Reply
    • 3 de abril de 2017 at 9:27

      A quantidade varia de pessoa para pessoa, mas pode ser de 1-5g. A chlorella estimula detoxificação, por isso doses maiores podem manifestar inicialmente acne e outras formas de detoxificação. Neste caso, pode ser interessante aumentar aos poucos.

      Reply
      • 25 de abril de 2017 at 15:58
        Deborah Crominski

        Oi Priscila!
        Obrigada pelo conteúdo de qualidade do post! Muito interessante!

        Eu gostaria de saber se o consumo tanto da Chlorella como da Spirulina deve ser diário e contínuo. Caso não, quanto tempo de uso diário?

        Obrigada!

        Reply
        • 2 de maio de 2017 at 10:24

          Olá Debora! Que bom que gostou! O tempo de consumo depende muito do objetivo, mas quando feito é diário.

          Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *