Alimentos contra cândida/síndrome fúngica

Tratar a cândida demanda tanto a retirada do que faz mal, mas também a inclusão do que dá suporte para o corpo se recuperar e trata os desequilíbrios.

Já falamos no post anterior o que deve ser evitado e hoje vamos falar o que incluir.

Muitos dos desequilíbrios intestinais começam na digestão. Como já falamos que a candida é um desequilíbrio intestinal também temos esse foco no tratamento. Garantir uma boa digestão é essencial. Veja alguns alimentos:

  • Limão espremido logo antes da refeição
  • chá de gengibre ou alecrim bem concentrado logo antes ou depois (50ml)
  • Uso de enzimas digestivas, misturas adequadas, refeições sem excessos e devidamente aquecidas

O segundo passo é a inclusão dos alimentos antifúngicos. Eles vão ajudar bastante, mas na maioria dos casos também é necessário a inclusão de suplementos antifúngicos:

candidíase

Leite de semente de abóbora (photo do perfil @melskitchen)

  • Óleo de coco – em doses terapêuticos (1-3col chá/dia)
  • orégano e óleo essencial de orégano
  • alho
  • cravo (na forma de chá ou pó)
  • cúrcuma ( fresca ou em pó)
  • pólen
  • sálvia (também ajuda por controlar o estrógeno)
  • gengibre
  • semente de abóbora (priorize as sementes às castanhas de forma geral)
  • canela
  • Suplementos como ácido caprílico, pau d`arco,  berberina, óleo de alho ou orégano, unha de gato dentre outros

 

Essa é uma receita que comentei lá no meu insta (@nutripririciardi). É um leite de semente de abóbora com várias especiarias antifúngicas. Uma mistura perfeita anticandida. Mas nesse caso o ideal é não adoçar ou no máximo usar uma porção pequena 20g) de chocolate 70%. Minha sugestão de mistura:

Leite vegetal anti candida

-200ml de leite de semente de abóbora (precisa ser a sem casca. Use 1/2 xic para 2 xic de água)

-1 col café de canela em pó + 1 col café de gengibre em pó + 1/2 col café de cravo em pó + opcional (cardamomo, cúrcuma)

-1 col chá de óleo de coco

-uma pitada de sal + xylitol ou 20g de chocolate 70% ou mais ou 1 col sobremesa de alfarroba

 

O terceiro passo é melhorar a imunidade e garantir um bom sistema de detoxificação. Quando matamos os fungos as toxinas deles ainda são liberadas, porém tudo de uma vez. Essa sobrecarga pode gerar piora momentânea dos sintomas e demanda de uma boa imunidade e capacidade de limpeza do organismo. Para isso inclua:

  • Spirulina ou chlorella
  • Muitos vegetais das brássicas (brócolis, couve, couve flor, repolho, acelga)
  • Alimentos ricos em fibras como a biomassa de banana verde, o psillium, chia
  • Gengibre, chá verde, própolis, cogumelos
  • ricos em vitamina C: acerola, caju, goiaba (cítricos devem ser analisados caso a caso)
  • Suplementos como NAC, molibdênio, selênio, silimarina, astragallus, glutamina, probióticos dentre outros

Muito se fala do kefir, e ele realmente tem ótimos benefícios. Porém, como o cultivo é bastante caseiro, não temos um bom controle microbiológico. Em um organismo sensível e mais debilitado como na candidíase meu protocolo é não utilizar o kefir e fazer o uso de outros probióticos com manipulação mais controlada.

Um quarto passo, geralmente envolvido, é modular o estresse com ervas adaptógenas, que reduzem os impactos do estresse no corpo, e também usar de estratégias para reduzir a vontade por doces.

A retirada do açúcar é necessária, mas como a dependência por ele geralmente está alta, o uso de fitoterápicos assim como a redução gradual ajudam. Fazer preparações de doces mais saudáveis com efeitos probióticos, como os de biomassa, com menor concentração de açúcar e mesmo com alimentos antifúngicos são boas opções.

E aí, acha que dá pra começar incluindo esses alimentos?

Clique aqui e compre o e-book Tchau Candi, com 16 receitas sem glúten, leite, açúcar e carboidratos refinados por apenas  R$19,90 – pagamento por boleto ou cartão de crédito.

Pri Riciardi – nutricionista funcional especializada em fitoterapia e grande estudiosa de tudo que envolve intestino 🙂

nutripririciardi.com

 

Sobre o Autor

Priscila Riciardi

Priscila Riciardi

Sou nutricionista por paixão! Acredito que a alimentação saudável é um caminho de auto conhecimento e não um monte de regras nutricionais. Para cada pessoa e momento de vida há um alimento e um estilo alimentar. Sempre que posso, adoro criar na cozinha e transformar conhecimento em sabor.

Posts Relacionados

Mais Posts desta categoria

1 comment on “Alimentos contra cândida/síndrome fúngica

  • 20 de maio de 2017 at 17:58
    Michele

    Neste caso é possível substituir o açúcar por xylitol ou mel ou algum outro adoçante nas receitas?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *