Quanto custa para ter um blog e quanto ganha uma blogueira?

Oii amigos!!

Hoje, vim com um assunto diferente do que normalmente divido por aqui. Aproveitando a comemoração dos 80 mil seguidores no Instagram, vim contar quanto custa para ter um blog e quanto ganha uma blogueira.

Esses dias estava vendo alguns vídeos e posts de blogueiras e YouTubers contando quanto custa para se manter um blog e quanto elas ganham. Eu achei super bacana e perguntei lá no Instagram se vocês queriam saber. Como a resposta foi positiva, aqui estou.

Quando comecei o Lactose Não, em 2012, não tinha essa explosão de perfis no Instagram e canais do YouTube, e ser blogueira não era uma profissão muito respeitada.. a não ser que você fosse tipo a Lala Rudge.

Resolvi contar quanto custa para ter um blog e quanto ganha uma blogueira pois vejo cada vez mais pessoas querendo começar blogs, canais, perfis no Instagram.

Acho ótimo a infinidade de opções que temos como usuários, e vejo muita gente ainda sem saber como começar, quanto vai custar, como procurar quem ajudar e como monetizar (ganhar dinheiro) com o blog.

Então, no post de hoje vou tentar ajudar quem está querendo entrar neste mundo e matar a curiosidade de quem sempre se perguntou como isso tudo funciona 🙂

Confesso que para fazer este post tive que colocar minhas finanças em ordem. Do ano passado para este, não tinha sentado para ver quanto ganhei e quanto investi. Mas, trabalho feito, vamos lá!

Como começar?

Defina o foco do seu principal assunto e qual seu objetivo.

Seja um blog ou perfil em qualquer rede social, você deverá produzir conteúdo. Este conteúdo, de preferência, deve ser sobre algo que você se interesse muito, para facilitar sua produção. No meu caso, é comida! Todo o conteúdo que produzo gira em torno da comida saudável: receitas, dicas, viagens, aulas, produtos, etc.

Então, pense bem na hora de escolher.

Claro que é possível abranger mais de um assunto, como aqui no blog, onde falo sobre viagens, atividade física, dicas de beleza – mas tudo deriva e derivou do mesmo assunto.. pode reparar! Até quando posto um look do dia tem a ver: ou é look de academia ou é um avental/dólmã novos kkkk

Isso acontece porque eu sei qual meu objetivo com meu assunto: auxiliar quem tem interesse em ter uma alimentação e estilo de vida equilibrado.

Quando tiver seu assunto escolhido, pense em um nome e vamos para a parte técnica.

Parte técnica 

Eu vejo muitas pessoas dizendo hoje em dia que tem um ”Instablog”. Confesso que por saber o trabalho que dá para ter um blog de verdade e alimentar 4 mídias sociais, acho um termo raso. Portanto, aqui vou focar em quem quer ter um blog de verdade.

Agora que você tem seu tema e nome, você deve pesquisar o domínio do seu site. O meu, como vocês devem ver é www.lactosenao.com

Para ter direito a usar este domínio eu pago anualmente uma taxa. Este ano, consegui finalmente o direito ao www.lactosenao.com.br (que não estava disponível desde a criação do blog).

Então, primeiro custo é manter estes dois domínios e para isso eu pago R$135,90 ao ano.

Além do domínio você vai precisar ter um servidor. O servidor será responsável por manter seu site no ar e te dará direito a algumas contas de e-mail com o @seudomínio.

O servidor tem de diversas empresas e para diversos tamanhos.

Normalmente o valor é calculado por volume de acessos, de conteúdo e e-mails. Este ano eu troquei de servidor, pois meus acessos aumentaram bastante e o site estava caindo (obrigada, amigos!!!). Hoje em dia pago mensalmente uma empresa que cuida do serviço de servidor + backup diário + manutenção e atualização de plugins (R$550/mês).

Eu contratei uma empresa para cuidar dessa parte para mim pois estava tendo muitos problemas. Se você está iniciando, não será tudo isso e você pode ajustar isso sozinho.

No início eu pagava em torno de R$50 a cada 3 meses, mas era apenas hospedagem. Não havia backup diário, atualização, nem manutenção como hoje tenho.

Parte gráfica

Além da parte técnica, você provavelmente vai ter que investir na parte gráfica. Aqui no Lactose Não eu já tive 4 layouts.

O meu primeiro era um gratuito do WordPress, ferramenta de blog que uso até hoje. Acho super fácil de entender e mexer, indico bastante.

Depois do primeiro layout, eu comprei os outros. Existem sites que vendem o layout básico e você vai modificando. Eu sempre modifiquei com auxílio de programador.

Além disso, eu pago um designer para fazer minhas apostilas, alguns banners e outros materiais gráficos que preciso.

Minhas duas logos, a do Lactose Não e a Flavia Machioni, quem fez foi meu irmão. Paguei ele em forma de amor e comidas. Tive sorte!

Quanto vai custar?

Indo direto ao ponto, depende. Vou contar quanto eu gasto por mês e quanto investi até hoje. Inclusive aproveito para relembrar que, um blog profissional é uma empresa, e portanto ela precisa de investimento financeiro, desenvolvimento técnico e intelectual e um modelo de negócio que consiga sustentar tudo isso.

Então, se você quer ser blogueiro/youtuber/instagramer, saiba que para crescer e se destacar você precisará se dedicar muito.

Vamos aos custos em si:

Como você vai ter muitas opções de layout, servidor, programador, plugins, etc, você pode começar com um custo bem mínimo ou chegar a um custo mais elevado.

Hoje, como disse, pago R$550/mês para a parte técnica (servidor, back-up, etc).

Além destes custos técnicos, eu ainda tenho custo com impostos por emissão de NF, compra de ingredientes, e pagamento da minha assessoria de conteúdo (tenho quem me ajude a responder e-mails e algumas mensagens). Estes custos são de pelo menos R$1300/mês.

Nos custos mensais ainda pago a ferramenta de newsletter e o Google for Business, que dá aproximadamente R$235/mês

Ou seja, por mês, gasto pelo menos R$2085.

Além disso, teve os custos que citei acima com melhorias técnicas, trocas de layout, designer, produtor de vídeo, advogado: aproximadamente R$27.000,00 

Também teve os cursos que fiz ao longo destes anos para me aprofundar no assunto (Natural Gourmet Institute, Health Coach pelo IIN, Cuisine Sante pelo Centro Europeu e outros menores aqui no Brasil): aproximadamente R$40.000,00

Eu não tenho mais custos porque faço basicamente TUDO sozinha. Tirando o pessoal que cuida da parte técnica e de melhorias, e da equipe de conteúdo que me auxilia na manutenção das redes sociais e cuida de algumas contas de e-mail, o resto só Flavia faz 🙂

Eu que crio as receitas, compro os ingredientes, cozinho, fotografo, trato as fotos, edito os posts, crio os textos, lavo a louça, capto os vídeos, faço os roteiros, edito, subo no canal, faço post em todas as redes sociais, respondo directs pelo Instagram, comentários pelo YouTube, alguns do Facebook e do Instagram, e-mails com dúvidas, organizo os cursos, cuido da logística dos ingredientes, compro minhas passagens para cada cidade, procuro cozinhas e escolas para alugar.. e por aí vai. 

Como procurar alguém para ajudar?

Na parte técnica você consegue aprender bastante com o Google. Eu sei relativamente pouca coisa, quando começam a falar de programação fico meio perdidinha, mas se você tiver empenho e facilidade, com o tempo vai entender mais sobre isso.

Além disso, hoje em dia tem várias empresas e profissionais autônomos especializados nisso. Um Google vai te ajudar também 🙂

Como monetizar (ganhar dinheiro) com um blog?

Essa deve ser a maior curiosidade. O conteúdo que chega até vocês é gratuito, então quem está pagando para eu trabalhar?

Hoje em dia minhas fontes de renda são os cursos, Personal Cook, apostilas online, e campanhas publicitárias – os publiposts.

Os cursos, neste momento, eu tenho feito em menor frequência porque estou me dedicando a outros projetos que não me permitem viajar tanto, um deles é a minha mudança aqui para Salvador. Não sei se todos já sabem, mas estou morando aqui, só que sem casa ainda kkkkk.

As apostilas online são vendidas aqui no site, e você pode incentivar meu trabalho comprando elas aqui neste link 🙂

As campanhas publicitárias são o que acredito que todo blogueiro iniciante quer, e pensa que é, como vai ganhar dinheiro. Não é tão fácil fechar campanhas grandes e com a concorrência aumentando os orçamentos para investimento das agências estão diminuindo.

Então, se você não é um super blogueiro com milhares, milhões, de seguidores, não conte muito com isso.

Eu já fechei algumas campanhas e vou dizer que são por elas que consegui investir em melhorar o site e trazer coisas mais legais para vocês. O valor das campanhas depende muito do que o cliente quer, o tamanho do cliente, a exposição que você tem e o engajamento do seu público.

Eu sei que vários de vocês não gostam quando faço publipost, mas acho legal mostrar para onde vai esse dinheiro e porque eu aceito fazer. É claro que não passo tudo o que acontece aqui para vocês, porque seria chato. O Lactose Não é uma empresa, e como toda empresa tem várias coisas chatas que acontecem. Para exemplificar: ano passado, depois de meses de negociação com uma empresa, eu resolvi não fazer uma campanha bem grande pela posição da agência e exigências do cliente, que iam totalmente contra o que eu venho construindo nos últimos 5 anos.

Estou comentando para mostrar para vocês que eu tenho muito cuidado com os trabalhos que aceito e a forma que vou trazer isso para vocês. Sempre deixo claro quando é um post publicitário, e acredito que vocês já devem ter percebido!

O que acho legal mostrar com esse post é que o que faço aqui é, sim, trabalho.

Até ano passado eu não tirava nem fim de semana de folga, trabalhava todo dia. Fiquei de cama duas vezes, que se você me acompanha no Instagram você me viu contar, por causa de stress. Em uma dessas vezes tive que cancelar 4 cursos em SP. 

Tá aí um chazinho que tem me faltado!!! 🙈 Cheguei ontem aqui em São Paulo direto pro médico. Tive contaminação em algum restaurante que fui e estou há 10 dias mal. Ontem piorei muito no vôo de Salvador pra cá e não teve jeito: médico disse pra eu descansar se não ia me internar 😓. Desmarquei todas minhas aulas e estou aqui refletindo como que eu estou – de novo – de cama! Mais uma vez a prova de que alimentação não é tudo! Stress, ritmo do dia-dia e nosso emocional influenciam tanto, ou mais, que nossa alimentação. A minha reação à contaminação cruzada está sendo tão forte porque meu corpo está fraco. Daqui de São Paulo, essa semana ainda vou pra Curitiba e pra Espanha (se o médico liberar 😓). Esse ritmo de viagens, cursos, eventos, palestras, empresa, vida, que eu mesma criei está sendo nocivo e demais pra mim, e tive algumas provas disso este ano. Sei que não sou só eu, minhas amigas e vários conhecidos estão passando pelo mesmo! Acho até que vários de vocês também devem estar assim, né? Aí me pergunto: como manter o equilíbrio? Sem sentir culpa por estar desacelerando? Sem sentir que devia aguentar e continuar? Eu, agora, estou forçadamente de repouso e preciso ficar assim. Pra mim é mega difícil, mas vou assistir Netflix, acho. Não sei como ficar em repouso mais 😂. Mas vamos nessa, ouvir nosso corpo implorando pra parar é fundamental, se não não tem couve no mundo que de jeito 🙃. #lactosenao

A post shared by Flavia Machioni (@lactosenao) on

Não tenho carteira assinada, não tenho férias remuneradas, 13 e nada disso.

Não tenho como dizer exatamente quanto ganho, porque até hoje eu não tiro salário fixo. Pago meus gastos com o blog e minhas contas pessoais mês a mês. Meus ganhos são bem instáveis, tem meses que ganho mais, outros menos, e meses que não ganho. O que é um cenário bem comum para empresários – no início e no decorrer da carreira.

Por que estou contando isso? Para mostrar que ser blogueira é um trabalho que exige dedicação, trabalho, disciplina, estudo e seriedade, como qualquer outro.

Apesar de já ter recebido mensagens de “Que vida boa”, “Você aí e eu no escritório”, vale lembrar que minhas postagens são trabalho – feito com muito amor e carinho, com muita alegria e gratidão, mas é trabalho 🙂

Eu amo meu trabalho, faço com muito prazer, mas assim como qualquer coisa na vida: tem seus pontos positivo e negativos. Apesar de mostrar quase sempre a parte legal e divertida, tem muita ralação, tem muito tropeço, muito aprendizado e muita dor de cabeça.

É isso!!! Gostaram desse tema?

Posso falar mais, caso tenham interesse.

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixa aqui nos comentários ou manda e-mail que eu respondo!

Beijinhos.

Sobre o Autor

Flavia Machioni

Flavia Machioni

Oiii, eu sou a Flavia, autora do Lactose Não. Aqui, divido minhas invenções na cozinha, dicas de viagem, mostro meu estilo de vida e passo um pouquinho do que tenho aprendido desde que descobri ter alergias alimentares ao glúten e leite :)

Posts Relacionados

Mais Posts desta categoria

15 comentários em “Quanto custa para ter um blog e quanto ganha uma blogueira?

  • 10 de abril de 2017 at 13:30
    Alessandra Trindade

    Já disse e repito, sou sua fã!!!!!
    Adorei o post e a dose de realidade pra quem acha q “vc tem sorte”.
    Sucesso sempre minha linda, bjusssss da sua aluna de carteirinha.

    Reply
    • 10 de abril de 2017 at 14:58

      Ale, querida! Muito obrigada pelo carinho e apoio de sempre.
      Um dos presentes que meu trabalho me proporciona é conhecer pessoas como você.
      Super beijo!!!

      Reply
  • 10 de abril de 2017 at 14:21
    bruna bernhardt

    obrigada por este post, flávia! muito legal sua iniciativa de “desmistificar” esse trabalho tão digno e que ajuda tanta gente – inclusive a mim (:
    e acho que foi a dose de inspiração que eu estava precisando!

    vida longa a sua carreira!

    beijos

    Reply
    • 10 de abril de 2017 at 14:58

      Obrigada pelo carinho, Bruna!
      Boa sorte e muito sucesso.
      Um beijo!

      Reply
  • 10 de abril de 2017 at 14:23
    Dany

    Que ótimo adoreiiii!
    Sempre achei um trabalho sério!
    Queria tanto fazer um blog de mãe!
    Mas sempre travo!
    Vou tentar novamente!💪

    Reply
    • 10 de abril de 2017 at 14:57

      Oi Dany!!
      Comece, é uma delícia! Com o tempo tudo se encaixa e você se adapta a tudo o que acontecer 🙂
      Beijinhos e boa sorte.

      Reply
  • 10 de abril de 2017 at 18:40
    Ste Lobo

    Sensacional! Você é uma mega inspiração, Fla! Desde que descobri minha intolerância a lactose, você me salva.. Eu tenho que admitir que tenho umas falhas bem grandes ainda e é você que me salva com aquelas dicas de como melhorar, fazer um detox…
    E agora, mostrando toda essa parte de empresa, achei sensacional.. Muito muito bom! Gosto muito de você(mesmo sem ter conseguido te conhecer aindaaaa), te considero minha super amiga hahahhaha me sinto total íntima por conta dos snaps e stories.
    Nossa, escrevi umas coisas nada a ver kkk mas enfim, continue sendo maravilhosa e super esforça da assim, pq vc c certeza vai mt longe! Logo logo quero faxer um personal c vc☺️ Beijinhos sua linda!

    Reply
    • 18 de abril de 2017 at 9:58

      Oii Ste!
      Ah sua fofinha, muito obrigada!!! Muito feliz em ler sua mensagem.
      Logo, logo, nos conhecemos pessoalmente.
      Um beijo e obrigada pelo carinho.

      Reply
  • 10 de abril de 2017 at 20:57
    Jessica

    Muito legal esse post! Arrasou! Conteúdo novo e que sempre temos curiosidade em saber. Parabéns pelo trabalho!

    Reply
  • 10 de abril de 2017 at 23:03
    Ana Paula

    Menina de hoje que tô querendo fazer seu curso! Aí soube que vc tava morando em salvador e pensei: agora vai pq vai ter mais datas! E não é que toda vez que tem eu viajo? Pouxa! Adoro seu trabalho, sigo deeeesde o comecinho que foi bem na época que descobri minha intolerância, naquela época Instagran nem bombava ainda, era no site mesmo! Adorei o post, é uma ralação danada! Já tive blog há muuuuitos anos atrás por hobby e não dei conta de manter! Siga com seu trabalho pq nós intolerantes e alérgicos precisamos de vc. Espero te encontrar em SSA logo! Beijo

    Reply
    • 18 de abril de 2017 at 9:59

      Oii Ana!
      Ai, que desencontrooo! Mas um dia vamos conseguir kkkk
      Verdade, ter blog dá trabalho sim. Obrigada pelo carinho!
      Um beijo

      Reply
  • 11 de abril de 2017 at 0:41
    Shankar

    Boooa, Fla! Super importante explicar como as coisas funcionam “por trás das telas”. Muita gente não tem nem idéia do trabalho e custo que é manter algo grátis.

    Meus 50 centavos de contribuição pra quem tiver começando, é usar o SquareSpace, que permite montar um site de forma super simples e já tem blog.

    Bom texto 👏🏻👏🏻

    Reply
    • 18 de abril de 2017 at 10:00

      Vocês que o digam, né Shankar?! Trabalho sem fim, mas que a gente curte 🙂
      Adorei a contribuição, obrigada!

      Reply
  • 11 de abril de 2017 at 13:18
    Raica

    Show Flávia.. esse ano quero poder participar do seu curso …

    Reply
  • 27 de abril de 2017 at 9:06
    Mônica

    Olá Flávia,
    Muito legal este post, sempre tive curiosidade de saber como funciona.

    Adoro seu site, sempre faço as receitas, não porque tenho alguma restrição mas por opção mesmo.
    Principalmente me empenhei mais em buscar alimentação saudável depois que tive a Eloisa.. sempre queremos o melhor do melhor para nós e nossos amores.
    Amo cozinhar e testar receitas também.
    Parabéns pelo trabalho e continue postando receitas maravilhosas para nós.
    Beijos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *